O desenvolvimento do próximo filme de James Bond está certamente a ser caótico. Após o projeto ter substituido o realizador Danny Boyle (Trainspotting e Steve Jobs) por Cary Joji Fukunaga (Beasts of no Nation), também parece que o argumento terá de ser reescrito por Scott Z. Burns (Ultimato).

O argumento atual do próximo James Bond foi escrito por Neal Purvis e Robert Wade. A dupla de argumentistas escreveu os seis últimos filmes da saga e pelo que parece, a história base que criaram para o 25º filme na saga do agente 007 provavelmente vai permanecer. Em 007 Skyfall (2012) e 007 Spectre (2015) aconteceu algo semelhante, ao grande parte dos argumentos ter sido desenvolvida por John Logan. Scott Z. Burns é principalmente conhecido por ter escrito Ultimato, o terceiro filme da saga Bourne. Os capítulos de 007 mais recentes têm-se inspirado no realismo dos filmes de Bourne, por isso, a escolha de Burns é apropriada.

O argumentista também tem sido frequentemente contratado para corrigir argumentos problemáticos. Para além de ter sido um consultor de história no início do desenvolvimento de Blade Runner 2049 (2017), também reescreveu parte do argumento de Ocean’s 12 (2004) e de Rogue One: Uma História de Star Wars (2016).

Apesar de ter sido previamente anunciado que o filme seria lançado no dia 8 de novembro de 2019, o 25º filme oficial de James Bond tem agora uma data prevista para 8 de abril de 2020.