A Academia de Artes e Ciências Cinematográficas anunciou que vai voltar atrás na decisão controversa de retirar os Oscars relativos à cinematografia, edição, maquilhagem e penteado e curta-metragem da emissão em direto. As 24 categorias vão, afinal, ser mesmo apresentadas durante a 91ª cerimónia dos Oscars.

A decisão surgiu anteontem, dia 14 de fevereiro, após reunião entre o presidente da Academia, John Bailey, e a diretora executiva Dawn Hudson e alguns dos mais conceituados cinematógrafos no mundo, como Emmanuel Lubezki, Hoyte van Hoytema ou Reed Morano.

Pode ler-se no comunicado oficial:

[A Academia] ouviu o feedback dos seus membros acerca da apresentação de quatro Oscars – Cinematografia, Edição, Curta-Metragem e Maquilhagem e Penteado. Todos os prémios da Academia vão ser apresentados sem edição, no nosso formato tradicional.

A controvérsia

No passado dia 11, foi anunciada a remoção da premiação das tais categorias da emissão em direto da cerimónia mais importante do ano no mundo do cinema. Assim, esses Oscars seriam apresentados durante os intervalos do programa, que tem lugar no Teatro Dolby, na Hollywood Boulevard.

O objetivo da alteração prendia-se com editar as imagens dos discursos vencedores para, depois, as colocar na emissão online oficial da Academia.

No entanto, tal jogada resultou em a indústria cinematográfica, em conjunto, se queixar, condenando a organização. Foi até publicada uma carta aberta que levava escritas assinaturas como as de Brad Pitt, Martin Scorsese ou Christopher Nolan contra a medida da organização.

Para além disso, circulou na internet uma petição, que conseguiu arrecadar mais de 14 000 subscrições, para a Academia de Artes e Ciências Cinematográficas rever a sua posição relativa a estas quatro áreas do cinema.

A 91ª cerimónia dos Oscars ocorre na madrugada de domingo, dia 24 de fevereiro, para segunda e pode ser vista, em Portugal, nos canais Fox e Fox Movies.