O Chapitô volta a invadir as ruas de Lisboa, no dia 2 de março, para o já habitual desfile de carnaval. Esta tradição, que se realiza há mais de dez anos, promete dar cor, música e arte à cidade.

Para rir e para pensar

No Carnaval reinam as brincadeiras, a alegria e a folia, mas “a brincar é que as coisas se dizem”. Esta festividade pode servir de pretexto para falar sobre coisas sérias.

O tema deste ano são os cercos à cidade de Lisboa. Quem serão afinal os invasores? E quem serão os residentes legítimos? É caso para refletir.

O desfile de Carnaval

Realizado em parceria com o Castelo de São Jorge, o desfile começa às 15 horas. O ponto de partida é o Chapitô e o de chegada a fortaleza.

Fonte: Pixabay

Durante o cortejo carnavalesco, os alunos da Escola Profissional de Artes e Ofícios do Espetáculo e da Trupe Sénior realizarão várias performances. Será distribuído pelos presentes o programa que contém as horas das atuações.

O dia culminará com a realização de um “baile final”.

“Car-Naval” 2018

No ano passado, o Chapitô levou quem quis brincar ao Carnaval numa viagem até fundo do mar. Piratas, criaturas mitológicas, náufragos, baleeiros, bonecas de lixo e ativistas, todos marcaram presença no desfile de Carnaval 2018, que tinha como principal objetivo alertar o Homem para as consequências dos problemas ambientais.

Chapitô

Fonte: Página Oficial do Chapitô

Entrada livre?

A entrada é livre para os participantes com menos de 12 anos e para os habitantes de Lisboa.

Marque já no calendário, dia 2 de março é dia de folia. Lisboa vai ter música, personagens na rua e artes circenses.

Lê também: O “Sem Valentim” Quer Festejar o Dia dos Namorados em Lisboa