Super Bowl Maroon 5
Super Bowl Maroon 5

Maroon 5, Travis Scott e Big Boi uniram-se no intervalo da Super Bowl numa ode à monotonia

Foi este domingo de madrugada que decorreu a final da Super Bowl. Os Maroon 5 atuaram ao intervalo e não conseguiram sequer ser qualificados para uma das atuações memoráveis do famoso halftime show.

O intervalo da final da liga profissional de futebol norte-americano é conhecido pelas atuações de nomes marcantes da música internacional. Este ano a escolha viu-se algo condicionada: Cardi B recusou atuar no Super Bowl e Rihanna decidiu também não aceitar o convite. As razões? A polémica lançada por Colin Kaepernick quando protestou contra a brutalidade policial, em 2016, ajoelhando-se enquanto soava o hino americano.

Polémicas à parte, os Maroon 5 atuaram no intervalo da final, acompanhados de Travis Scott e Big Boi. Gostávamos de poder dizer que a esta segunda escolha tenha sido à altura, mas não conseguimos. Também não conseguimos encontrar um fio condutor ou uma conexão lógica entre o que se passou no palco durante o intervalo.

Os Maroon 5 têm imensos singles de sucesso. Podiam ter sido uma escolha segura, mas a sua atuação esteve longe de ser um marco do halftime show da competição. Pouco entusiasmante, pouco consistente, algo aborrecida. Nem os constantes lançamentos de fogo pelo palco conseguiram apimentar a performance.

Um pouco antes de chegar a meio, somos presenteados com um clip de vídeo onde SpongeBob SquarePants, e o resto da sua trupe, anunciam o que aí vem. Travis Scott surge, então, em forma de cometa animado, que cai no palco e dá o mote para Sicko Mode.

Conseguimos aqui prever uma salvação deste intervalo, mas somos logo dissuadidos assim que Adam Levine começa a tentar dançar rap ao lado de Travis Scott, acompanhando uma das partes mais marcantes do tema com riffs de guitarra. Há vários elementos aqui que não nos parecem fazer sentido, nem depois de revermos o momento várias vezes.

Logo a seguir entra um coro de gospel e começam os primeiros acordes de Girls Like You. Temos de ser sinceros, este momento conseguiu ser mais emocionante, até então, que a presença de Maroon 5, Travis Scott ou todos os disparos de fogo juntos. De seguida somos brindados com She Will Be Loved, balões que são pequenas luzes e que formam, no ar, as palavras One Love. Continuamos a tentar encontrar um fio condutor.

Desistimos assim que Big Boi entra em palco e apresenta The Way You Move, dos Outkast, apesar de não lhe podermos repreender a atitude em placo. Acompanham-no os Maroon 5, que fecham o intervalo do jogo com Sugar e Moves Like Jagger.

Longe de memorável, e políticas à parte, qualquer um dos artistas que tomou conta do palco ontem à noite, durante o halftime show da Super Bowl, pode dizer que fez parte desta enorme celebração do mundo do desporto. Acreditamos, porém, que rapidamente as atuações serão esquecidas e fiquem apenas na memória daqueles que subiram ao palco.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
festa é festa
‘Festa é Festa’ cai para o pior resultado e SIC alarga vantagem