Os Blumthal
Foto: Divulgação

‘Os Blumthal’: uma família apanhada no meio do nazismo e comunismo no novo livro de José Milhazes

Depois da biografia de Lavrenti Béria, ex-dirigente da polícia política de Estaline, o jornalista José Milhazes regressa às livrarias com Os Blumthal.

O livro reconstitui a vida de Erich Sõerd e Leida Holm Blumthal, os avós de Siiri Milhazes, mulher do autor, que lutaram por uma sociedade melhor na Estónia e acabaram vítimas dos regimes totalitários do século XX.

Editado pela Oficina do Livro, recupera, com recurso aos arquivos e outras fontes, a dramática história do casal que participou ativamente na introdução da revolução comunista na Estónia.

Mas a luta pela mudança de dois jovens idealistas foi ultrapassada pelos tempos conturbados e violentos de totalitarismo nazi e, mais tarde, soviético.

Erich Sõerd morreu de fome durante o cerco militar das forças nazis à cidade de Leninegrado, atual São Petersburgo, durante a Segunda Guerra Mundial. Já Leida Holm Blumthal sobreviveu a dois campos de concentração e a um gulag, acabando por morrer na década de 1980.

“Não há neste livro uma única linha de ficção. Tratam-se de factos e vidas reais ligados à Estónia, um pequeno estão situado na costa do Mar Báltico, que se tornou independente da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas em 1991. A história deste minúsculo país é um exemplo da crueldade do comunismo e do nazismo, utopias monstruosas que dominaram o século XX. Infelizmente, a história pode repetir-se”, adianta em comunicado a editora que chancela a obra.

Foto: Divulgação
Lê também: Os livros a ler que inspiraram as séries do momento

Em entrevista ao Diário de Notícias, Siiri Milhazes, neta de Erich e Leida, confessou que devido à divisão ideológica na sua família, e tendo crescido na família materna – os nacionalistas estónios – não conhecia bem a avó comunista.

“Na realidade eu não a conhecia e não queria conhecer porque ela era a avó paterna e eu cresci na família materna, que estava totalmente contra estas ideias que ela defendia. Para mim ela era quase criminosa, ou era culpa dela que o comunismo veio para a História. Não digo que pensava mal dela, mas também não estava interessada em saber mais nada”, afirma.

Apesar da oposição inicial de Siiri à investigação encetada pelo marido, Os Blumthal, disponível nas livrarias portuguesas a partir desta quarta-feira (30), serviu para recuperar o passado da sua família que é transversal à sociedade estónia e outras ex-repúblicas soviéticas.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Terra Brava
Sem ‘Nazaré’, SIC aposta em episódios duplos de ‘Terra Brava’