Bento Rodrigues SIC
Fotografia: SIC / Reprodução

SIC e SIC Notícias já estão em Paço de Arcos

A SIC e a SIC Notícias já emitem a partir de Paço de Arcos. Os últimos jornais a serem transmitidos da sede original do canal privado foram o Jornal do Meio-Dia, no canal informativo, e o longevo Primeiro Jornal, que “apagou a luz” em Carnaxide.

O momento, acompanhado com emotividade pelos jornalistas da estação, mostrou João Moleira a percorrer os corredores do edifício de tijolo amarelo que acolheu a SIC durante 26 anos enquanto as luzes se apagavam.

Ao mesmo tempo, relatava a experiência que tem sido para aqueles que, nos últimos meses se têm transferido para a nova casa do canal, também no concelho de Oeiras. A primeira licença de transmissão foi transportada por Moleira para Paço de Arcos, que se despediu da sede da Estrada da Outurela com um “até sempre”.

SIC despedida
Fotografia: SIC / Reprodução

 

A estação anuncia que esta mudança “implicou um enorme investimento em toda a parte tecnológica“, sublinhando que a partir de agora será “pioneira em algumas plataformas e sistemas de transmissão, que permitem uma maior flexibilidade“. As novas apostas da SIC são anunciadas como potenciadoras de “um impacto em toda a forma como se faz e transmite televisão“.

O espaço começou a ser preparado há dois anos e já tem acolhido há alguns meses emissões de teste, para avaliação e ajustes internos. “Uma imagem nova, novas valências que vamos poder aproveitar em estúdio, tudo em prol de quem está lá em casa, no sentido de mostrarmos novas ferramentas em direto, podendo recorrer também às redes sociais e, por isso, para nós é um grande desafio“, explicou a jornalista Ana Peneda Moreira em declarações à SIC Notícias.

O primeiro noticiário a ser transmitido nos novos estúdios será o Jornal da Noite deste domingo (27), sendo prometida uma revolução visual na forma como os espaços informativas serão editados e ainda a junção das redações da SIC e do Expresso. Ricardo Costa, diretor de informação do grupo Impresa, sublinha, no entanto, que algumas dessas mudanças “só se vão sentir ao longo do tempo, porque o desafio tecnológico é muito pesado numa primeira fase”.

Mais Artigos
Ricardo Araújo Pereira participa nas conversas da FFMS
Ricardo Araújo Pereira em quarentena. Programa suspenso