Serpentário / Fonte: Divulgação Agência de Curta Metragem

‘Serpentário’, de Carlos Conceição, estreia na Berlinale

Serpentário, a primeira longa-metragem de Carlos Conceição, terá a sua estreia mundial na secção Fórum do Festival de Berlim, que decorre entre 7 e 17 de fevereiro. O filme é protagonizado por João Arrais (Acorda, LeviatãCoelho Mau) e assinala a estreia de Mirabilis, a produtora recém formada de António Gonçalves e de Conceição.

A longa-metragem conta a história de “um rapaz que vagueia por uma paisagem africana pós-catástrofe em busca do fantasma da sua mãe“. É um filme muito pessoal, que transita entre episódios autobiográficos do realizador, que nasceu e viveu em África até os seus 21 anos, e episódios da própria história de África. Carlos Conceição revela:

“Quando voltei para filmar o “Serpentário”, as memórias tinham se tornado filmes na minha cabeça. A guerra tinha sido um rito de passagem entre a ligação perdida com a História e a reinvenção das suas texturas e cores. O passado tornou-se uma aventura, um “western”, um filme-catástrofe, conforme observava o meu eu mais jovem a acertar contas com uma terra que o traiu de volta.”

Carlos Conceição / Fonte: jornal i
Lê também: DAVID PINHEIRO VICENTE, UM PORTUGUÊS NA BERLINALE 2018

Serpentário não é a única produção portuguesa na 69º edição da Berlinale – A Portuguesade Rita Azevedo Gomes, que estreou em novembro no festival de cinema argentino Mar del Plata, também será exibida na secção Fórum. Nos anos anteriores, participaram na Berlinale, como é conhecido o festival, nomes como Salomé Lamas (Eldorado XXI), Filipa César (Spell Reel) e Hugo Vieira da Silva (Swans).

Serpentário / Fonte: Divulgação Agência de Curta Metragem

O festival é composto por 7 categorias. A secção Fórum abarca filmes e documentários experimentais, visando expandir a definição de filme, testar os limites da convenção e abrir novas perspectivas para a compreensão do cinema e da sua relação com o mundo, não havendo quaisquer restrições. Foca-se em filmes de realizadores jovens, que não competem pelas distinções do festival.

 

Mais Artigos
cobra kai
Cobra Kai. Nova temporada já está em produção