O Programa da Cristina dá sinais de estabilização em valores abaixo dos registados nas duas primeiras semanas, e com isso a SIC começou a semana a perder para a TVI. A estação de Queluz obteve 19,3% de share diário, mais sete décimas que os 18,6% registados pela SIC. A RTP1 marcou 13,4% de share, e a RTP2 ficou-se pelos 1,3%.

Embora continue a ser líder indiscutível nas manhãs, O Programa da Cristina recuou para o seu valor mais baixo. Cerca de 425 mil espectadores viram o talk show, o que corresponde a 4,4% de rating e 29,9% de share. É a primeira vez que o programa fica abaixo da marca dos 30,0% de share, ainda que pela margem mínima.

Você na TV! manteve-se a alguma distância, com 287 mil espectadores (3,0% / 20,1%). O terceiro lugar voltou a ser da Praça da Alegria, com 152 mil espectadores (1,6% / 10,9%).

No público das classes A, B e C entre os 25 e os 54 anos, de maior interesse comercial para os anunciantes, O Programa da Cristina continua a dominar o horário, com 4,2% / 41,5%.

O acompanhamento do resgate de uma criança em Málaga tem dominado as emissões da CMTV. (Foto: EPA)

Resgate de Julen faz disparar CMTV

No competitivo campeonato das manhãs televisivas, a CMTV tem vindo a ganhar espaço e esta segunda-feira foi exemplo disso. Com uma cobertura exaustiva e quase ininterrupta das operações de resgate de Julen, uma criança soterrada em Málaga, o canal da Cofina viu as suas audiências dispararem ao início da manhã.

Na média entre as 8 horas e o meio-dia, o canal registou 9,2% de share. Às 9h11 a CMTV atingia o seu pico de share do dia, com 15,5% de quota de mercado e 1,3% de audiência. Nesse momento a CMTV era a segunda televisão a nível nacional, apenas superada pelo Bom Dia Portugal da RTP1, que rondava os 20%.

Exactamente nesse minuto arrancava o Manhã CM, que obteve os melhores resultados do ano, com uma média de 92 mil espectadores (1,0% de audiência) e 10,1% de share. O talk show de Maya e Nuno Eiró, dedicado em grande parte ao acompanhamento em directo das operações de resgate de Julen, superou o Alô Portugal da SIC, que se ficou pelos 59 mil espectadores (0,6% / 7,4%).

Esta segunda-feira foi mesmo o melhor dia do ano para a CMTV, que registou uma média de 5,5% de share. O canal do Correio da Manhã conseguiu ter mais audiência que a soma dos três canais informativos. SIC Notícias (1,8%), TVI24 (1,7%) e RTP3 (1,6%) ficaram próximas entre si, mas longe da CMTV.

Outros destaques do dia
  • Valor da Vida voltou a ser o programa mais visto desta segunda-feira, com 1 milhão e 164 mil espectadores (12,0% / 26,2%), seguido pelo Jornal das 8 (11,4% / 23,0%) e pelo Preço Certo (10,3% / 23,5%). Dois programas da SIC completam o top 5: Jornal da Noite (9,8% / 19,8%) e Alma e Coração (9,5% / 20,6%).
  • Maternidade registou o seu melhor resultado. A série da RTP1, em repetição ao início da tarde, foi vista por 261 mil espectadores (2,7% / 15,0%), e superou por alguns momentos a TVI.
  • Alma e Coração foi o programa que mais espectadores ganhou na visualização em diferido no próprio dia. Cerca de 73 mil espectadores viram o capítulo da novela da SIC mais tarde, enquanto a sua concorrente Valor da Vida foi vista por 43 mil pessoas nas gravações. O Carro do Amor (70 mil), A Teia (56 mil) e First Dates (52 mil) foram outros dos programas mais vistos em diferido.
  • O Dia Seguinte, da SIC Notícias, registou 0,6% de audiência e 1,7% de share. O debate sobre futebol, cujo painel de comentadores vai ser renovado na próxima semana, perdeu para o Pé em Riste (1,7% / 4,8%) da CMTV, e Prolongamento (1,1% / 2,8%) da TVI24.
Dados Live+Vosdal da responsabilidade da GfK referentes a 21 de janeiro de 2019. Os valores da RTP3 incluem a soma da audiência na TDT e no cabo.