Esta segunda-feira, o Sumol Summer Fest faz uma das confirmações mais aguardadas em Portugal. O coletivo de rap BROCKHAMPTON atua no festival da Ericeira a 6 de julho.

O espetáculo insere-se numa digressão de festivais em apoio do seu mais recente álbum, iridescence. O álbum editado em stembro de 2018 marcou a viragem comercial da autointitulada boy band, chegando a número 1 nos EUA.

Contudo, a história dos BROCKHAMPTON—hoje composto por 14 membros, incluindo o líder Kevin Abstract e os mais afamados Bearface, JobaMerlyn Wood—começou em 2015. O grupo formou-se num fórum sobre Kanye West e tornou-se uma sensação online, antes de transcender o espaço virtual.

A sonoridade arrojada e os flows estimulantes do coletivo dão corpo a uma mensagem irreverente e queer. Esta é a estética do grupo cuja ascensão ao estrelato foi vincada com a trilogia de álbuns SATURATION.

Em janeiro de 2018, no Espalha-Factos, a editora Carlota Real analisou o sucesso dos BROCKHAMPTON:

Há uma espécie de espelho que os admiradores dos Brockhampton encontram com eles mesmos que viabiliza uma reflexão acerca de tudo o que uma geração jovem, em pleno século XXI, pode encontrar como obstáculo.

Nesse ano, o membro Ameer Vann foi expulso do grupo após acusações de abuso sexual e emocional.