2019 traz consigo muitas novidades e no campo da literatura não é diferente. Várias editoras anunciaram recentemente lançamentos para o primeiro trimestre do ano. Boas notícias para os amantes da literatura e para quem está à procura de novas leituras. Continua a ler e descobre as novidades que aí vêm.

LEYA

É já em fevereiro que a LEYA irá lançar o livro Os rapazes na gruta: nas profundezas da impossível missão de resgate na Tailândia. Editado pela Casa das Letras (pertencente ao grupo LEYA), este livro de Matt Gutman tenta revelar pormenores e curiosidades acerca do famosos resgate dos 12 rapazes e do treinador na Tailândia. Foi em 2018 que uma equipa de futebol tailandesa, os Wild Boars, ficou presa numa gruta dando origem a uma operação difícil mas que conseguiu resgatar todos os elementos vivos.

Ainda no mesmo mês irá também ser lançada uma biografia da vida do capitão de Abril, Sanches Osório, que se inclui nos destaques da editora.

Para março a Casa das Letras irá editar a segunda parte do romance A morte do comendador, do escritor japonês Haruki Murakami. No mesmo mês é também destacado o romance de Rosa Ventrella, pela D. Quixote: História de uma Família Decente. A autora já foi comparada a Elena Ferrante pela imprensa italiana em 2018, chegando agora a Portugal a versão traduzida. A protagonista é uma menina de 12 anos chamada Maria com uma mãe carinhosa e um pai violento, na década de 80. O resto fica por descobrir ao ler.

Capa da primeira parte do romance de Haruki Murakami | Fonte: Wook

Capa original do livro de Rosa Ventrella | Fonte: Amazon

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Porto Editora

A Porto Editora inicia as celebrações dos seus 75 anos com novidades em vários campos literários. No campo da não ficção o destaque vai para Marcelo – Presidente todos os dias, um livro da jornalista do Público Leonete Botelho e da professora universitária Felisbela Lopes. Esta obra pretende relatar os anos de presidência do professor Marcelo até ao momento, no momento em que celebrará três anos como Presidente da República.

Inês Pedroso irá estrear-se na editora com o romance O Processo da Violeta. Diz quem já o leu e editou que, apesar de ser passado nos anos 80, é um livro com atualidade. Ainda este mês irá ser publicado um livro de contos de Teolinda Gersão, Atrás da Porta e outras históriase, em Abril, as crónicas de Mário de Carvalho vão ser reunidas num livro intitulado O que Eu Ouvi na Barrica das Maçãs. Destaque ainda para uma biografia sobre a vida e obra de Leonardo da Vinci, escrita por Walter Isaacson.

Quetzal, Relógio D’Água e Tinta-da-China

José Luís Peixoto regressa este ano com uma reedição. Nenhum Olhar é o nome do livro editado pela Quetzal que está a reeditar obras do autor português. A editora conta também com outras novidades tais como 366 Poemas que Falam de Amor, de Vasco Graça Moura, bem como Sobe a Maré Negrade Margaret Drabble.

Já na Relógio D’Água podes contar com novidades do escritor português Gonçalo M. Tavares, que regressa este ano com a obra Os Amigos. Entre os mais recentes lançamentos temos também Tens de Mudar de Vidade Peter Sloterdijk, e ainda Quando os Tontos Mandam, do autor Javier Marías.

Capa do livro de Gonçalo M. Tavares | Fonte: Relógio D’Água

Capa do livro de José Luís Peixoto | Fonte: Quetzal

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A Tinta-da-China também já anunciou os seus próximos lançamentos, ainda que nem todas as datas estejam fechadas. Um dos principais destaques vai para Eliete, a segunda parte do livro de Dulce Maria Cardoso – considerado um dos melhores de 2018. Este livro conta a história de uma mulher que dá nome ao livro, que aparentemente tem uma vida pacata e normal até que a mesma é perturbada pelo anúncio de uma tempestade. A editora vai ainda dedicar-se à publicação da obra de Emmanuel Carrère com a reedição de alguns dos seus clássicos, tais como O Adversário e O Reino.

Eliete de Dulce Maria Cardoso | Fonte: Wook

Um dos mais importantes destaques dos próximos meses será a edição fac-similada de Persona, a publicação do Centro de Estudos Pessoanos, no Porto, que deixou de publicar desde 1985. A revista foi responsável pela divulgação de estudos e reflexões acerca da vida e obra de Fernando Pessoa (à volta de 900 páginas). Juntam-se aos já conhecidos 12 números, um caderno original com textos de Arnaldo Saraiva, fundador do Centro de Estudos Pessoanos, e Jerónimo Pizarro. O lançamento está já planeado para o próximo dia 21 de fevereiro.

Mas a aposta em Pessoa não se fica por aqui. Será ainda editada uma biografia em inglês acerca do poeta português intitulada de Fernando Pessoa, the poet with many faces: a biography and anthology, escrita em 1970 por Hubert D. Jenings e apenas recentemente publicada.

Fica ainda o destaque final para a biografia de Leonard Cohen intitulada de I’m your man: a vida de Leonard Cohen, escrita por Sylvie Simmons. O músico morreu em 2016 mas deixou para trás um legado musical imensurável, agora explorado em livro.

LÊ TAMBÉM: SE ACHASTE BIRD BOX UM FILME NEGRO, TENS DE LER O LIVRO QUE O INSPIROU