Rapper, produtor e ator. Nasceu em Brooklyn na cidade de Nova Iorque, com o nome Jo-Vaughn Virginie Scott. Completa neste domingo, 20 de janeiro, 24 anos. Estamos a falar de Joey Bada$$.

Começou no mundo da música com apenas 11 anos. Escrevia algumas linhas de poesia e canções, inspirando-se nas lendas da sua cidade: The Notorious B.I.G., 50 Cent, Nas e Jay-Z. Outras das suas grandes influências eram Tupac Shakur, J Dilla e Black Thought.  Intitulava-se JayOhVee, mas mais tarde tomou o nome Joey Bada$$ por julgá-lo mais atrativo para os media. E, admitimos, resultou. Mas por muito mais do que uma simples mudança de nome.

O princípio da história de Bada$$

Recusou uma proposta de Jay-Z, um dos rappers mais ricos da América, que lhe queria oferecer um contrato com a Roc Nation. Em 2010, um vídeo que publicou no YouTube percorreu a internet, atraindo a atenção de Jonny Shipes, o presidente da produtora Cinematic Music Group. Um ano depois, juntou-se a outros rappers nova-iorquinos, entre eles CJ Fly, Kirk Knight e Capital STEEZ, para formar o coletivo Pro Era (Progressive Era).

Joey, que tinha apenas 17 anos, lançou a sua primeira mixtape, 1999, em junho de 2012. Com 15 faixas, Survival Tactics, com a participação de Capital STEEZ, foi o primeiro single do mesmo.

Frame do videoclipe: Joey Bada$$ x Capital STEEZ – Survival Tactics

1999 estava nas bocas do mundo underground americano. Dois meses depois do lançamento, trouxe ao mundo Rejex, um disco com 14 faixas que não tiveram a oportunidade de entrar no primeiro disco.

O rapper insiste no flow de hip-hop old-school, com letras e videoclips que expressam uma mensagem. O seu objetivo é educar os jovens da sua idade sobre assuntos como o racismo, a pobreza, a violência e política.

Ainda no ano de 2012, o cantor Mac Miller pediu a colaboração de Joey Bada$$ para a faixa America do álbum Macadellic. Mas este não foi o único artista a procurar o nova iorquino. A$AP Rocky levou-o a participar na produção da música 1 Train, do disco Long.Live.ASAP (2013).

O seu talento era óbvio e, em 2013, foi nomeado pelo canal televisivo BET para dois prémios de Melhor Novo Arista e de Rookie (Novato) do Ano.  Os prémios foram nomeados no seguimento de 1999, mas também do novo registo Summer Knights.

Capa do álbum: Summer Knights

Mais do que música

Até 2015, Joey afastou-se da música para agarrar um novo projeto como ator. Dirigido por Rik Cordero, o artista fazia de uma versão ficcional de si mesmo; No Regrets tornava-se um filme quase autobiográfico. Assim que o terminou, lançou o disco B4.Da.$$ (lido como Before Da Money), no seu dia de anos em 2015. Tem 15 faixas e é o seu primeiro álbum de estúdio.

Capa do disco ‘B4.DA.$$’

O rapper estava imparável e, em 2016, voltou ao mundo do cinema como Leon, na série televisiva Mr. Robot, uma das mais bem classificadas na atualidade. Nesse mesmo ano, a sua inquietude levou-o a receber o prémio de Social Star, no BMI R&B/Hip-Hop Awards.

O seu mais recente álbum, All-Amerikkkan Badass, é o segundo álbum de estúdio com três singles, Devastated, Land of the Free e Temptation. Este disco, como é habitual ao longo dos outros trabalhos do artista, desafia a que reflitamos sobre as grandes questões da atualidade.

Com apenas 24 anos, Joey Bada$$ está-se a tornar um dos símbolos do hip-hop, comparado a Shakur e B.I.G, pais do movimento conscious rap. Para 2019, espera-se um novo disco seu, como sugeriu no Twitter.

Até lá, celebramos os seus 24 anos de vida e os seus êxitos em sete anos de carreira.