O Corcunda de Notre Dame, um dos filmes mais icónicos de animação dos anos 90, será a próxima aposta da Disney para uma adaptação em formato live-action.

O novo filme apenas será denominado de Hunchback (em português “Corcunda”), com argumento desenvolvido por David Henry Hwang, anterior vencedor de um Tony pelo seu trabalho em M. Butterfly.

Josh Gad irá produzir o remake em conjunto com a produtora Mandeville Films. Gad não é estranho à indústria da animação, nem às suas novas versões live-action, tendo emprestado a voz a Olaf em Frozen e interpretado Lefou na mais recente adaptação do clássico A Bela e o Monstro.

Alan Mecken e Stephen Schwarts terão a seu cargo o desenvolvimento dos já conhecidos momentos musicais, característicos de qualquer filme da Disney. A dupla compôs múltiplos temas para A Bela e o Monstro e trabalha, atualmente, em adaptações muito aguardadas, como Aladdin e A Pequena Sereia.

A plataforma Deadline adianta também que Hunchback prestará não só homenagem à narrativa anteriormente desenvolvida pela Disney, mas também ao romance de Victor Hugo, fonte original das peripécias de Quasímodo, o corcunda preso a uma eterna vida solitária.

Quasímodo e Frollo na versão da Disney de ‘O Corcunda de Notre Dame’ / Fonte: IMDB

O filme é descrito por muitos como uma das obras mais obscuras alguma vez produzidas pela Disney, mesmo após a suavização de bastantes pormenores do enredo original. Nem famosas melodias como Os Sinos de Notre Dame ou Lá Fora conseguem mitigar temáticas como o infanticídio, a luxúria e o pecado, elementos recorrentes na animação de O Corcunda de Notre Dame.

Com a ênfase dada à prosa de Victor Hugo na produção da nova adaptação, espera-se que esta retorne ao lado mais negro do conto, elevando as expetativas para a interpretação do temível e impiedoso juiz Claude Frollo.

Sem datas de estreia ou informações relativas ao elenco, Hunchback junta-se, assim, ao grande espólio de remakes da Disney, com produções recentes como Dumbo e O Rei Leão ainda a estrear em 2019.