Desde dança, teatro, música, a cinema e conferências, fica a par das principais vozes, ideias e artistas que podes encontrar no Centro Cultural de Belém (CCB) em fevereiro. 

Dança

Nos dias 22 e 23 de fevereiro, o Grande Auditório do Centro Cultural de Belém recebe a orquestra Geneva Camerata com La Danse du Soleil. Subirão ao palco, pelas 21h, os trinta membros da orquestra que irão dançar ao mesmo tempo que executam duas grandes obras musicais. A seu lado, estarão o coreógrafo e bailarino Juan Kruz Díaz de Garaio Esnaola e o maestro David Greilsammer.

Foto: divulgação

Música

Europa Sinfónica é o espetáculo musical que receberá a Huberman Filarmónica em Portugal este ano. O concerto é uma iniciativa conjunta da Temporada Darcos e do CCB, à qual se junta o pianista Raúl da Costa.

A 3 de fevereiro, pelas 17h, poderás assistir no Grande Auditório a Ma Mère L’oye de Ravel, Rock – Homenagem a Ligeti, OP. 21 de N. Corte-Real e ao concerto para piano n.º3 de Sergei Rachmaninoff. 

Foto: divulgação

Teatro

Confissões de um Coração Ardente

Carla Maciel encena no Pequeno Auditório Confissões de um Coração Ardente, a partir da obra de Dostoievski, de 14 a 17 de fevereiro. Foi um espetáculo erguido no romanismo intrínseco à obra do autor, bem como no seu universo literário complexo e profundamente masculino. A peça, integrada no ciclo Sete Rosas Mais Tarde- Ciclo Sobre a Solidão, poderá ser vista pelas 21h nos dias 14, 15 e 16, e pelas 16h no dia 17.

Foto: divulgação

A Criada Zerlina

João Botelho (encenação), Luisa Cruz (interpretação) e Pedro Cabrita Reis (cenografia) trazem a cena a peça A Criada Zerlina de quarta a quinta na Sala de Ensaio. O espetáculo é um adaptação da obra de Hermann Broch, a partir da versão de António Ribeiro e José Ribeiro da Fonte, com tradução de Susana Muñoz. Será, então, narrada a uma voz uma trágica mas bela história de amor. A peça decorrerá a 21, 22, 23, 25 e 26 de fevereiro, a 4, 5 e 6 de março, pelas 21h, e a 24 de fevereiro e 3 de março pelas 16h.

Foto: divulgação

Fábrica das Artes

Pink For Girls & Blue For Boys 

Acontece a 1 e 2 de fevereiro pelas mãos da coreógrafa Tabea Martin e de quatro bailarinos e fala-nos sobre estereótipos de género, mais precisamente de como ir além deles. Podes ver esta performance que questiona as caraterísticas de ser rapaz ou rapariga no Pequeno Auditório, pelas 10h30 ou 14h30.

Foto: divulgação

Margem

Dirigido por Victor Hugo Pontes, Margem é um projeto inspirado em Capitães da Areia, de Jorge Amado, que faz o retrato de um grupo de crianças e adolescentes que vivem nas ruas de São Salvador da Baía , em jeito de teatro documental. Mas quem serão, hoje, os capitães da areia? É com a colaboração de Joana Craveiro que Victor Pontes cria um projeto que vai além do palco e trabalho junto de jovens que continuam a lutar pela liberdade. Margem estará em cena de sexta a domingo, no Pequeno Auditório. Dia 22, pelas 11h, e de 23 a 24 pelas 18h.

Foto: divulgação

Conferências

Paulo Celan “O poema é solitário e vai a caminho” é a conferência que João Barrento traz ao CCB, e que incide sobre o universo poético de Paul Celan. João Barrento é tradutor e antigo professor da Faculdade de Ciencias Sociais e Humanas da Universidade NOVA de Lisboa e já traduziu, inclusive, três volumes da obra do poeta. A conferência vai decorrer a 9 de fevereiro, pelas 16h, na Sala Sophia de Mello Breyner Andresen.

Foto: divulgação

Há Fado no Cais

Katia Guerreiro subirá ao palco do Grande Auditório a 15 de fevereiro, pelas 21h. Numa coprodução CCB/EGEAC- Museu do Fado, a fadista internacional apresentará o álbum Sempre (2018), produzido por José Mário Branco.

Foto: divulgação

Belém Cinema

Chega ao CCB uma versão digital restaurada de Pat Garret & Billy The Kid: Duelo na Poeira (1973) de Sam Peckinpah. Pat Garret é um antigo fora-da-lei que se tornou xerife contratado por um grupo de barões da droga do Novo México para matar Billy The Kid, um criminoso lendário e ser velho amigo. Mas Billy consegue escapar à forca, mote para uma “empoeirada caça ao homem”.  O filme será exibido  a 17 de fevereiro no Grande Auditório, pelas 16h.

Foto: divulgação

Garagem Sul – Exposições de Arquitetura

Com curadoria de Joaquim Moreno, o Canadian Centre for Architecture traz à Garagem Sul a exposição A universidade está no ar. Difundir a arquitetura moderna / Reino Unido 1975 a 1982. É uma exposição que explora o programa A305: History of Architeture and Design, um curso de arte pós-laboral em formato televisivo, que decorreu entre 1890 e 1939. Foi emitido pela primeira vez em 1975 pela Open University, no Reino Unido e teve um forte impacto no estudo das novas formas de ensino superior da arquitetura, bem como na análise das relações entre novos media e novas formas de partilhar conhecimento. Podes visitá-la de 19 de fevereiro a 26 de março, entre as 10 e as 18h.

Foto: divulgação

LÊ TAMBÉM: HÁ MÚSICA, TEATRO E DANÇA A DESCOBRIR NAS RENOVADAS CARPINTARIAS DE SÃO LÁZARO