O Directors Guild of America (DGA) anunciou esta terça-feira, pela voz do seu diretor Thomas Schlamme, os nomeados às distinções de Melhor Realizador e Melhor Realizador Pela Primeira Vez. Bradley Cooper, realizador de A Star Is Born, concorre nas duas categorias.

Schlamme afirmou que ser escolhido “num ano cheio de filmes extraordinários é a verdadeira marca de grande realização”. “Ao juntar todos os elementos do processo de criação de um filme, cada um destes realizadores demonstrou um controlo excecional do medium, criando excelência para o ecrã. Parabéns a todos os nomeados”.

O trabalho feito em A Star Is Born valeu duas nomeações a Bradley Cooper. Além de estar nomeado para Melhor Realizador, Cooper pode também ser considerado Melhor Realizador Pela Primeira Vez, visto que esta foi a primeira vez que realizou (também escreveu um argumento pela primeira vez).

LÊ TAMBÉM: ‘ASSIM NASCE UMA ESTRELA’ – UMA LETRA FAMILIAR, MAS UMA MELODIA DIFERENTE

Com Roma, Alfonso Cuarón volta a concorrer às distinções do DGA, depois de ter sido eleito Melhor Realizador em 2013  por Gravity.

Adam McKay esteve nomeado em 2015 por The Big Short e quatro depois tem nova possibilidade de ser vencedor com Vice.

Spike Lee (BlacKkKlansman) e Peter Farrely (Green Book) são nomeados pela primeira vez.

Melhor Realizador

  • Bradley Cooper, A Star Is Born
  • Alfonso Cuarón, Roma
  • Peter Farrelly, Green Book
  • Spike Lee, BlacKkKlansman
  • Adam McKay, Vice

Melhor Realizador Pela Primeira Vez

  • Bo Burnham, Eight Grade
  • Bradley Cooper, A Star Is Born
  • Carlos López Estrada, Blindspotting
  • Matthew Heineman, A Private War
  • Boots Riley, Sorry to Bother You