Judite Sousa
Foto: página oficial de Judite Sousa

Judite Sousa apresenta livro sobre Bolsonaro esta quinta-feira na livraria Leya

O novo livro de Judite Sousa chama-se Político Esfaqueado ou é Morto ou é Eleito e chega esta quinta-feira às livrarias portuguesas. A sessão de apresentação está marcada para as 18h30, na livraria Leya na Buchholz, em Lisboa. Este é o décimo livro da jornalista que conheceu de perto a realidade brasileira ao cobrir, no Brasil, as campanhas presidenciais.

O livro tem como personagem principal o controverso Presidente brasileiro – Jair Bolsonaro – e para além de ser apresentado pelo diretor de informação da TVI, Sérgio Figueiredo, vai contar com um momento musical de Pedro Flores e Rita Marrafa de Carvalho.

Judite de Sousa
Fonte: Wook

Segundo o grupo Leya, que edita a obra, a jornalista da TVI procura alertar para o “perigo da extrema-direita, aliado ao poder das tecnologias”. Jair Bolsonaro é a cara que Judite Sousa atribui a esse perigo e este livro foca-se na sua estratégia de comunicação (e o impacto que teve nas plataformas digitais), que enquanto candidato à presidência do Brasil utilizou para se dirigir ao país, depois de ter sido esfaqueado em plena campanha.

O que Judite Sousa encontrou no Brasil

A 20 de outubro de 2018, Judite Sousa partiu para o Brasil, como enviada especial da TVI, para fazer a cobertura da campanha da segunda volta do candidato Jair Bolsonaro.  À chegada ao Rio de Janeiro, a repórter encontrou um país a gritar por mudança. Esse desejo de mudar tinha um rosto: Jair Bolsonaro, ex-militar e deputado de extrema-direita, que agora prometia dar ao povo brasileiro o novo rumo que eles tanto desejavam, descreve a editora.

Judite de Sousa
Foto: VisualHunt

No entanto, Judite Sousa encontrou uma campanha presidencial como nunca tinha visto. Bolsonaro, que tinha sido agredido com uma faca em plena campanha para a primeira volta das eleições presidenciais, viu-se “obrigado a ficar em casa” durante toda a campanha para a segunda volta. Tornou-se um “candidato invisível”, desapareceu dos media tradicionais, comícios e que recusou todos os convites para participar em qualquer debate político público.

Sem debates ou ações de rua, como seria possível para a TVI fazer as reportagens para Lisboa?

O então candidato à presidência do Brasil fugiu às campanhas tradicionais e foi nas redes sociais que encontrou a melhor maneira de “fazer passar as suas mensagens ao eleitorado brasileiro, num meio de comunicação privilegiado das novas tecnologias”.

Judite de Sousa
Fonte: Youtube
Mais Artigos
unreal
‘UnReal’. Terceira temporada chega a Portugal