Ano novo, palcos cheios. É verdade: em 2019 cultura é o que não vai faltar. Desde teatro a dança ou até mesmo stand-up comedy, no próximo ano vão ser levados a palco espetáculos para todos os gostos. O Espalha-Factos selecionou alguns e mostra-te o que podes esperar do ano que está aí à porta.

Alice no País das Maravilhas, de Lewis Carroll

Imagem: divulgação Teatro D. Maria II

Estreou no passado dia 27 de dezembro mas podes vê-lo ainda até ao dia 6 de janeiro, no palco do Teatro D. Maria IIAlice no País das Maravilhas é um espetáculo baseado no clássico de Lewis Carroll – o conhecido pseudónimo de Charles Lutwidge Dodgson.

Encenado por Maria João Luís e Ricardo Neves-Neves, o espetáculo explora a história da pequena Alice num país desconhecido, após ter caído na toca de um coelho. A linguagem non sense e de estilo absurdo utilizada por Lewis Carroll transforma o que aparenta ser apenas uma simples aventura, numa crítica social da Inglaterra Vitoriana.

“Procuram-se Alices” – o Teatro D. Maria II convida ainda todas as Alices a irem ao teatro dia 2 de janeiro. Nesse dia, e apenas para raparigas com o nome Alice, o segundo bilhete será gratuito, basta levar um comprovativo da identificação com fotografia legível.

Mais informações aqui.

Cabeça Ausente, de Salvador Martinha

Imagem: divulgação

Cabeça Ausente é o novo espetáculo de stand- up de Salvador Martinha. O humorista de 34 anos traz agora a palco uma das suas várias características: a sua cabeça, aparentemente sempre ausente. A melhor descrição do espetáculo é a da sua sinopse peculiar:

“Salvador Martinha está de volta para falar sobre o seu défice de atenção. Todos os dias o diálogo repete-se:

Salvador, estás a ouvir? Salvador? Salvador, não estás cá, pois não?

Pronto, já estás ausente. Estavas a pensar em quê? Onde estavas?

Ah, desculpa. Não estava aqui.

Cabeça ausente é um share location do seu pensamento alheado. Em que pensa Salvador Martinha quando desliga do mundo? Porque desliga tanto e ao mesmo tempo está tão ligado?

Sobre medo e sobre verdade.

Para rir, claro”

Estreia dia 4 de janeiro, no Casino do Estoril, mas conta com mais datas disponíveis aqui

Forever King of Pop, o musical

Imagem: divulgação

O tão aguardado musical sobre o cantor Michael Jackson vai finalmente chegar em 2019. Após a mudança de local e de data, bem como da presença da irmã La Toya Jackson em Portugal para a promoção do espetáculo, os fãs vão finalmente poder ver o musical em palco.

Descrito pelo pai do cantor, Joseph Jackson, como “o melhor espetáculo sobre Michael Jackson”, esta é uma das grandes estreias do próximo ano. O musical é composto por uma série de números de dança e canto complexos, em cenários variados, relembrando e homenageando o rei da pop, que faleceu em 2009.

“Não se trata apenas do seu talento e da sua música em palco, mas sim do coração. Adorava ver este espetáculo na Broadway”, disse La Toya Jackson. O musical estreia no próximo dia 10 de janeiro no Casino do Estoril.

Mais informações disponíveis aqui.

Lê também: CNB DANÇA O QUEBRA-NOZES NO TEATRO CAMÕES

Consciente, de Luís Franco Bastos

Imagem: divulgação

Quem também regressa aos palcos em 2019 com mais material para stand-up é Luís Franco Bastos. O humorista e artista, que ficou conhecido pela sua capacidade de imitar as vozes de inúmeras celebridades portuguesas e internacionais, promete trazer no próximo ano material cómico para um pensamento mais consciente sobre o que nos rodeia.

Luís Franco Bastos é também apresentador e criador do programa Erro Crasso, disponível na plataforma Youtube, em colaboração com o comediante Pedro Teixeira da Mota.

Desta vez a solo, Franco Bastos promete levar o seu espetáculo um pouco mais além: “todos os temas abordados no espetáculo são distorcidos para serem, na verdade, melhor compreendidos”.

Um humor consciente e para fazer pensar, é o que se pode esperar de Consciente que estreia dia 18 de janeiro, no Casino do Estoril. Algumas datas já se encontram esgotadas – mais informações aqui.

Lago dos Cisnes Moscow State Ballet com Orquestra Sinfónica

Imagem: divulgação

O Coliseu de Lisboa vai receber uma das performances mais conhecidas e clássicas do ballet internacional: o Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky. Interpretado por mais de 40 bailarinos em cena, com produção do Moscow State Ballet em colaboração com a Grande Orquestra Sinfónica, este promete reinterpretar esta história de amor intemporal.  

O drama romântico retrata a relação entre um príncipe e uma jovem que se vê transformada num cisne depois de um feitiço de um bruxo, um engano que condena uma história de amor trágica. Um clássico é sempre um clássico e, mesmo por isso, a história do compositor russo adapta-se tanto a miúdos como a graúdos e promete entreter quem o quiser ver.

A peça estreia no dia 5 de janeiro, com preços que variam entre os 25 e os 34 euros. Mais informações aqui.

Sopro, de Tiago Rodrigues

Imagem: divulgação Teatro D. Maria II

Uma peça de teatro intimista e que, segundo o jornal francês Le Figaró, deve ser vista como “uma homenagem vibrante ao teatro e àqueles que o fazem”. Cristina Vidal, ponto – pessoa que relembra as falas aos atores durante a peça, caso estes se esqueçam – do Teatro D. Maria II há mais de 25 anos, manteve-se muitas vezes incógnita, tal como um ponto teatral naturalmente se mantém. No entanto, em 2019, esta “guardiã de uma profissão em vias de extinção” sobe ao palco com mais cinco atores para interpretar Sopro.

Tiago Rodrigues deixa a sinopse em aberto, como que um convite para assistir à sua mais recente encenação. Numa mistura de histórias tanto reais como ficcionais, que teatro é desconstruído em palco pelas personagens? Para descobrir, tens de ir ao Teatro D. Maria II de 11 a 19 de janeiro. Mais informações aqui.

Lê também: O Que Vem Por Aí: Conhece Algumas das Novidades Literárias Para 2019