Fonte: Notícias ao Minuto

2018: O triunfo de Gabriel Abrantes e do seu ‘Diamantino’

Aos 34 anos de idade, Gabriel Abrantes é uma das grandes promessas do cinema nacional. Revisitamos agora a jornada impressionante que Abrantes e o seu co-realizador, Daniel Schmidt, percorreram com Diamantino – a irreverente paródia alusiva a Cristiano Ronaldo que esteve em 2018 nas bocas do mundo.

Da vitória do Grande Prémio da Semana da Crítica de Cannes, passando pelo destaque no New York Film Festival, pela Midnight Madness do Toronto Internacional Film Festival, no Canadá, até à nomeação para Melhor Comédia nos European Film Awards. Um pouco por toda a parte.

Gabriel Abrantes nasceu na Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América, em 1984. Por lá estudou na Cooper Union, em Nova Iorque. Seguiram-se estudos na Academia de Belas Artes de Paris e uma passagem pelo Le Fresnoy Studio National des Arts Contemporains, também em França.

O cinema do realizador parece moldar-se em torno da paisagem diversificada que tem vindo a marcar a sua vida. Com entradas na sua filmografia em português, inglês e francês, o seu trabalho sempre focou diferentes temas: históricos, políticos, alienígenas, de temática LGBTI, do reino da ficção científica ou puras representações de tudo e de nada.

Ennui ennui (2013) Fonte: IMDB

Esta é a terceira colaboração entre Abrantes e o realizador americano Daniel Schmidt. No seu “currículo” conjunto constavam já as curtas-metragens A History of Mutual Respect (2010) e Palácios de Pena (2011).

Os filmes do realizador português estrearam já em inúmeros festivais, tais como a Berlinale, o Festival de Cinema de Locarno, passando ainda pela Biennale, em Veneza. Múltiplas nomeações e vitórias podem ser destacas desde cedo no seu percurso. Gabriel Abrantes foi nomeado para dois Ursos de Ouro pelas suas curtas e duas vezes para os European Film Awards, antes desta terceira nomeação com Diamantino.

Ainda assim, este é o seu ano. O ano em que foi nomeado  – com Diamantino  – para três prémios em Cannes com a sua primeira longa-metragem. Um feito notável. À nomeação para a Palma de Ouro Canina junta-se a nomeação para a Palma Queer. E claro, a vitória do Grande Prémio da Semana da Crítica, um feito ainda mais impressionante. Abrantes colocou Portugal nas bocas do mundo, com louvores e referências na imprensa um pouco por toda a parte.

Diamantino (2018) Fonte: IMDB

Diamantino é uma obra pertencente ao reino do absurdo, mas ainda assim munida de um forte sentido de intencionalidade. Fantasiosa, irreverente, detentora de um sentimento de total suspensão do real. Parodia o nacionalismo exacerbado, e a ascensão da direita numa Europa que se esqueceu dos erros do passado.

Chacota pronunciada em relação à idolatria – quase num sentido bíblico – o personagem Diamantino, um exacerbado Cristiano Ronaldo não assumido como inspiração pelos realizadores, representa as esperanças e sonhos de uma nação desolada.

Diamantino (2018) Fonte: IMDB

Identidade de género, valores pré-concebidos, a evolução da tecnologia, tudo é colocado em causa. Tudo menos o tratamento hilariante de todas as temáticas.

“O próprio júri disse que fizemos um filme que arrisca muito e que consegue juntar comédia a um discurso político bastante forte (…) É muito raro consagrarem uma comédia delirante! (…) Na verdade, antes de pronunciarem a palavra Diamantino nunca acreditei. Quero continuar a fazer filmes ainda mais malucos mas que toquem sempre o público de forma emocional.” Este prémio dá-me confiança para arriscar!”,  afirmou Gabriel Abrantes em conversa com o Diário de Notícias após a sua vitória.

Um filme que não é para todos, mas que certamente não passou indiferente. Uma obra que marcou em 2018 o cinema português e a carreira deste inovador autor.  Analisar o ano de Gabriel Abrantes é saber que este é um de muitos anos em que vamos ouvir falar deste realizador.

Diamantino estreia nas salas portuguesas a 4 de Abril de 2019.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Troféu Festival da Canção 2021
Guia TV. Há Festival da Canção e muitos filmes em estreia este fim-de-semana