Estoril vai ter um novo festival de música eletrónica. Chama-se ID – NO LIMITS, Contemporary Sounds e terá lugar nos dias 29 e 30 de março do próximo ano, no Centro de Congressos do Estoril. Objectivo? Fazer um zoom ao que há de mais contemporâneo na música eletrónica e urbana de Portugal e do Mundo.

As primeiras confirmações foram anunciadas pela Live Experiences. O festival vai contar com nomes como Madlib, Dino D’Santiago, AMDDB, Arca, Kamaal Williams, Moullinex, DJ Nigga Fox, Shaka Lion, Xinobi, Rui Maia, Meera, DJ Progressivu e DJ Dead End. Mais artistas serão conhecidos brevemente.

A CEO da Live Experiences, Karla Campos, considera o lançamento deste festival um momento muito importante para a empresa, criando uma nova identidade em Cascais. Karla anunciou neste evento lado a lado do presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, que considera a escolha do local “de muito bom gosto”. Carreiras destacou também que são projetos como este, aliados ao aumento de jovens e turistas em Cascais, que reforçam e projectam o que Portugal tem de bom.

O ID vai decorrer no Centro de Congressos do Estoril, usando o seu Grande Hall como espaço principal, tornado as salas de conferências em pistas de dança e até usando o auditório como um espaço onde a música eletrónica e urbana não servirá apenas como “dancefloor” – lá pode-se descontrair e apreciar a música sentados. Em conversa com Karla Campos, esta confessou que apesar do formato não ser muito comum em Portugal, é apresentado pelo Mundo fora e promete surpreender os portugueses ao apresentar artistas que vão cruzar visuals com iluminação, destacando a presença de Dino D’Santiago.

Nos dois dias do festival o público vai poder andar livremente entre os quatro palcos, apreciando a arquitectura moderna do espaço.

O ID quer contrariar o que é esperado, tendo uma visão disruptiva e desafiante que se alinha com o ADN da Live Experiences – “Creating New Emotions”. O festival tenta provocar e surpreender em todos os aspectos – principalmente pelo cartaz, mas também pelo local, que não é usado normalmente para fins semelhantes. A CEO da promotora crê que é esta combinação e a surpresa que vai atrair o público para o festival. Acrescenta que o cartaz é o foco principal, com nomes que o público ainda não ouviu ao vivo, como Madlib, mas que isto não invalida que um festival que tem no nome “Contemporary Sounds” não venha a surpreender com outras formas de arte que não a música. Destaca por fim a facilidade de acesso ao local, situado a apenas cinco minutos da estação de comboio do Estoril.

Os bilhetes já têm preço anunciado: o bilhete diário custa 35€ e o passe dos dois dias custa 35€ até 15 de janeiro – depois desse período o seu valor acresce para 45€ (de 16 de janeiro a 28 de março) e 50€ se for adquirido no primeiro dia do evento (29 de março). Podem ser comprados no website oficial (www.id-nolimits.com), na blueticket.pt, na FNAC, Worten, El Corte Inglés, e nos outros locais habituais.