A reconhecida marca de refrigerantes Schweppes criou, em conjunto com a agência de publicidade Ogilvy, uma campanha, intitulada de “The Dress For Respect”, que tem como objetivo demonstrar que o assédio sexual feminino ainda é uma realidade bem presente nas nossas vidas, e juntando-se assim à luta do movimento #MeToo.

Desta parceria nasceu um vestido, composto por sensores, que é sensível ao toque e indica a frequência e intensidade com que as mulheres são tocadas.

Para o colocar à prova, foi pedido a três mulheres (acompanhadas por uma câmara) que utilizassem o vestido numa saída à noite, em São Paulo, no Brasil. Os sensores enviavam sinais, via wi-fi, para o centro de controlo dos investigadores que estavam a liderar a experiência, indicando que zona do vestido que tinha sido tocada, e também a intensidade do toque, acompanhando o assédio em tempo real. Ao fim de quatro horas, estas três mulheres já tinham sido tocadas 157 vezes.

No fim da experiência, alguns dos homens que aparecem nas gravações foram chamados a visualizar a experiência, e as reações foram maioritariamente de choque e de surpresa, alguns até a censurar comportamento de outros, tendo estes demonstrado o mesmo tipo de comportamento horas antes.

Estas reações veêm também contradizer comentários que aparecem no início do vídeo, onde alguns homens desvalorizam o assédio sexual e defendem que a culpa é das próprias mulheres e do modo como estas se vestem.

O Espalha-Factos deixa-te aqui o resultado desta experiência, em formato vídeo:

Recentemente foi lançada em Portugal uma campanha, desenvolvida pela Comissão para a Cidadania e Igualdade de Género,  que apela para a luta contra o assédio sexual no local de trabalho. No entanto, outros temas como a desigualdade de género e a desigualdade salarial também são colocados em destaque, demonstrando que são problemas sociais que a sociedade ainda tem de resolver.