Nos primeiros dias de novembro, o mau tempo não dá tréguas. Vento, frio e chuva arrancam-te toda a motivação de sair de casa e só te apetece aconchegar-te nos lençóis e mergulhar numa maratona de Netflix a tarde inteira. Mas não tem de ser assim. O Espalha-Factos mostra-te cinco cafés portugueses com espaços interiores tão acolhedores que nem vais sentir falta da esplanada ensolarada.

Bem sabemos que Portugal é um país cheio de maravilhas. De entre elas, os cafés. Ir com os amigos ao café local, depois das aulas ou do trabalho, é prática comum – e antiga – dos lusitanos. Mas os cafés bonitos não se resumem à centenária Brasileira do Chiado ou ao nostálgico Magestic no Porto. Em baixo, apresentamos-te as novidades.

Janis, Lisboa

O número 1 da rua da Moeda, no Cais do Sodré, é um café para todas as horas do dia. De manhã, há croissants com doce e manteiga, e durante o resto do dia, o café vira restaurante e bar, com saladas e tostas, vinhos e cocktails. Aqui reinam os petiscos vegetarianos, as maioneses e as batatas fritas belgas.

E porque os olhos também comem, o Janis presenteia-nos com posters de banda desenhada francesa, cadeiras e mesas parisienses, e muita natureza. Com uma decoração aconchegante e amigável, é o lugar perfeito para um petisco com amigos antes de ir sair à noite.

Quando podes visitar: Todos os dias, das 08h até à 01h, exceto às segundas e terças, que fecha às 16h.

Lusitano, Porto

Outrora um armazém de cereais e uma gráfica, o Lusitano é um dos cafés mais concorridos da baixa portuense. Á noite, quando a rua de José Falcão começa a encher, torna-se o principal ponto de partida das saídas da comunidade LGBTQ. Até porque, aqui, a noite começa cedo, com muitos concertos ao vivo e festas temáticas.

E não sabemos se é pela decoração retro – com antiquadas paredes de madeira e um hipnotizante teto envidraçado -, ou se é pela energia contagiante das festas, mas o que é certo é que o Lusitano se tornou um dos locais a não perder nas visitas à Invicta.

Quando podes visitar: Quarta e quinta, das 21h30 às 02h, e sexta e sábado, das 22h às 04h.

7g Roaster, Vila Nova de Gaia

No número 52 da rua Franca, no Cais de Gaia, o 7g Roaster não poderia estar melhor localizado. Com o cheiro a café que percorre o espaço e com uma moderna decoração urbana, é fácil querer cá passar horas a fio. Aqui, podes deliciar-te, logo pela manhã, com um brunch ”muito bem servido”, dizem os visitantes. Com um bolo, uma tigela de iogurte com granola caseira, um croissant, um pão rústico e quatro bebidas, até custa a acreditar que é 12€.

Amplo e com muita luz, também faz um ótimo local de trabalho. Leva os teus amigos, pede um cappuccino ou chocolate quente, e prepara-te para uma longa sessão de estudo – ou para conversas intermináveis.

Quando podes visitar: Segunda a quinta, das 10h às 18h, e de sexta a domingo, das 10h às 19h.
LÊ TAMBÉM: CALENDÁRIO COM DEZ MERCADOS DE NATAL EM PORTUGAL

The Happy Nest, Porto

Perto do Jardim de São Lázaro, na Avenida Rodrigues de Freitas, encontramos um café com um jardim secreto, um autêntico oásis no meio da cidade. Mas enquanto o sol não aparece, refugia-te na simplicidade e descontração que emanam do interior do café. O espaço faz-se de muita luz, de vigas de madeira e de paredes rústicas em tons leves.

À entrada, uma longa mesa serve sabores frescos de inspiração italiana, asiática e mexicana. No The Happy Nest, para além dos pequenos-almoços, podes desfrutar de dois pratos ao almoço, que mudam a cada semana. Aqui, podes optar por refeições saudáveis, enquanto descontrais ou enquanto trabalhas no teu mais recente projeto.

Quando podes visitar: Quarta a sexta, das 08h30 às 17h, e sábado e domingo, das 10h às 15h.

Comoba, Lisboa

Situado no Cais do Sodré, este espaço foi, em tempos, uma farmácia. Hoje, mantém a fachada de azulejos, o chão em pedra e as antigas arcadas, mas substitui os balcões e prateleiras com medicamentos por mesas de mármore e bancos de madeira. Inspirado na decoração nórdica, o Comoba apresenta um cenário minimalista, com paredes e mobília em tons de branco e alguns apontamentos em verde. Aqui a luz também é muita, por isso, é um bom sítio não só para leres o teu livro preferido, como para pôres o trabalho em dia.

Quanto à ementa, o café e as panquecas de matcha são especialidades. Porém, os preços praticados estão um pouco acima do habitual, por se tratar de uma zona turística. Por essa mesma razão, grande parte do staff também não fala português. Mas essa é só mais uma das coisas que distingue o Comoba da míriade de cafés bonitos na capital.

Quando podes visitar: Todos os dias, das 07h30 às 19h30.