Depois de festejarmos o Halloween é normal a carteira ficar um pouco mais vazia, mas com pouco também se faz muito. É o caso destes cinco filmes de terror que vão contra o paradigma das recriações que domina o género, e arriscaram sem ter grandes fundos.

Aproveita o feriado e vê uma destas sugestões do Espalha-Factos de filmes de terror inovadores que foram realizados com pouco orçamento.

Paranormal Activity (2009)

Apesar de este filme não ter sido pioneiro na utilização do formato found footage, de certa forma é um dos filmes de terror mais conhecidos por ter utilizado este formato. O facto de não parecer que os atores são realmente atores, acaba por assustar muito quem vê o filme, pois este transmite a sensação que as cenas mostradas são reais.

Este filme é dos filmes com menor orçamento da história da realização de terror. Foram investidos pouco mais que 13 mil euros. O investimento compensou, já que o filme é conhecido por todos. Porém, seis filmes com a mesma narrativa acabaram por cansar a audiência.

 

Saw (2004)

A ideia principal deste filme gira em torno de um assassino, Jigsaw, um doente terminal, que rapta as suas vítimas e faz com que estas participem num jogo mortal, que vai determinar se elas são ou não merecedoras da vida abusiva que levam. As vítimas são escolhidas, a maior parte das vezes, por terem um estilo de vida errado, e estão geralmente ligadas entre elas de alguma forma.

O investimento feito neste filme cerca de 1 milhão de euros, mas este rendeu muitos mais milhões,  já que entrou para o Guiness Book como a série de filmes de terror com maior lucro de sempre.

Tal como em Paranormal Activity, houve muitas continuações deste filme, o que fez com que este fosse conhecido por apenas apresentar, em cada filme novo, diferentes maneiras de torturar um ser humano.

 

Rec (2007)

É gravado em formato found footage e acompanha a vida de uma jornalista e de um repórter de imagem. Durante as filmagens para um programa noturno, eles acidentalmente filmam o surto de uma doença que transforma seres humanos em canibais.

O facto de se dar destaque a um apocalipse zombie num ambiente tão pequeno como o de um prédio foi muito positivo, na medida em que foi criado conteúdo inovador. Para além disso, foram apenas investidos cerca de 1.7 milhões de euros, ou seja, um baixo orçamento para tantos arrepios que tens ao longo deste filme.

 

It follows (2015)

O filme conta a história de Jay, uma rapariga que leva a vida de forma despreocupada e serena. Após ter relações sexuais com um rapaz, este explica-lhe que ele tinha no seu corpo uma força maligna, que apenas é transmissível através do sexo. Agora, Jay carrega aquela força no seu corpo e, enquanto pensa como vai tirar aquilo do seu corpo, começa a ser perseguida por figuras estranhas que a querem matar. O grande problema é que mais ninguém consegue ver as figuras que ela vê.

É o filme mais recente desta lista e é um pouco surpreendente que, para os tempos atuais, o orçamento tenha sido tão pouco. No entanto, os 1.7 milhões de euros investidos prometem sustos dignos de pulos da cadeira e uma sensação de medo e suspense duradouro.

 

Halloween (1978)

Como não poderia deixar de ser, o último filme desta lista é precisamente passado na noite mais assustadora do ano. O filme conta a história de um maníaco, Michael Myers, que retorna à sua cidade natal, 15 anos depois, para continuar o terror que outrora tinha começado.

Ainda nos dias de hoje é um dos filmes mais conhecidos do universo dos filmes de terror, assim como Michael Myers é dos vilões mais temidos.

O orçamento para este filme foi de cerca de 270 mil euros. No final da década de 70, Halloween foi considerado uma obra prima do terror.