Com a chegada da noite mais assustadora do ano, o Espalha-Factos traz-te dez filmes de terror baseados em histórias verídicas para que a tua noite de Halloween seja ainda mais travessa.

Psycho (1960)

O filme conta a história de Marion Crane que roubou 40 mil dólares da imobiliária onde trabalha para pagar as dívidas do namorado. Uma vez que uma terrível tempestade se atravessa no seu caminho para casa, Crane disse parar num hotel e ficar lá a noite.

A sua pequena estadia faz com que conheça o proprietário do estabelecimento, Norman Bates, o protagonista do filme. A simples dormida no hotel para fugir à tempestade, torna-se numa autêntica noite de terror, uma vez que Marion Crane é assassinada.

Apesar de o protagonista da história, Norman Bates, não ter existido na vida real, este foi inspirado num serial killer: Ed Gein. Tanto Bates como Gein eram assassinos solitários em locais rurais e tinham mães que outrora os isolavam num quarto e os obrigavam a vestir roupa de mulher.

The Exorcist (1973)

Este é um dos filmes de terror mais conhecidos de sempre, e aborda a possessão demoníaca de uma rapariga de 12 anos, Regan MacNeil. O mais assustador nesta história é que ela é baseada em factos verdadeiros.

William Friedkin, produtor de The Exorcist, baseou-se no livro de mesmo nome de William Peter Blatty. O livro é como o diário do padre jesuíta, Pe William S. Bowdern, que realizou vários exorcismos num rapaz de 13 anos, Roland Doe.

Segundo o padre, o rapaz apresentava uma voz distorcida, o seu corpo contorcia-se, e durante as orações para tentar libertar a criança, os móveis mexiam-se sozinhos. Esta situação aconteceu no ano de 1949 em Cottage City, Maryland e a boa notícia é que o padre conseguir expulsar os demónios do corpo do rapaz e este conseguiu sobreviver.

The Amityville Horror (1979)

George, Kathy e os seus filhos mudam de casa para uma grande mansão onde aconteceram diversos assassinatos e passam a viver uma forte experiência sobrenatural.

A família é fortemente perturbada pelos espíritos que habitam naquela casa durante 28 dias, sendo que ao 28.º dia a família decide tomar uma atitude perante aquilo que está a acontecer.

Esta família é inspirada na família Lutz que comprou uma casa afastada da cidade, perto de um lago. Essa mesma casa tinha sido palco de diversos assassinatos  no ano anterior, realizados por Butch, o filho mais velho da família DeFeo. Quando os Lutz compraram a casa, eles testemunharam aparições de figuras demoníacas, ouviram vozes de espíritos malignos, presenciaram muita atividade sobrenatural.

Os novos moradores, aterrorizados, decidiram abandonar a casa apenas quatro semanas após a compra. Vários especialistas investigaram este caso e, apesar dos relatos da família e dos arquivos policiais, não conseguiram encontrar uma justificação.

 

Nightmare on Elm Street (1984)

Um grupo de adolescentes tem pesadelos horríveis em que aparece um homem deformado com garras de aço. A única maneira de escapar é acordar.

Na verdade, nem todos conseguem escapar, e à medida que os crimes vão acontecendo, descobre-se que o ser misterioso que aparece no sono é Freddy Krueger. Este homem já é conhecido pela rua Elm pois ele foi queimado vivo, na sequência de ter matado várias crianças. Krueger, como forma de vingança, aparece no sono de todos aqueles que o mataram.

Wes Craven, produtor do filme, baseou-se em crimes reais para criar esta história. O protagonista do filme, Krueger, não existiu na vida real, no entanto as mortes que aconteciam durante o sono são mesmo reais. Craven inspirou-se num artigo do jornal LA Times que dava conta que alguns filhos de emigrantes do Cambodja, que depois de se refugiaram nos Estados Unidos para fugir de um regime político, tinham pesadelos horríveis, chegando mesmo ao ponto de se recusarem a dormir.

Os médicos aconselharam os pais a encorajar os filhos a dormir e estes foram morrendo, um a um. As autoridades, na altura, deram o caso por encerrado, uma vez que os médicos afirmaram que as vítimas sofriam da Síndrome da Morte Súbita Asiática.

Child’s Play (1988)

Charles Lee Ray está a ser perseguido pelo seu parceiro de crimes, Eddie Caputo. Charles, refugia-se numa loja de brinquedos e lá é fatalmente atingido por um tiro. Antes de morrer, utiliza os seus truques de magia negra e os seus rituais de vodu para transferir o seu espírito para um boneco, que estava a ser promovido na televisão.

Durante o ritual, um relâmpago atinge a loja e o espírito de Charles impera agora no boneco. Andy Barclay recebe como presente de aniversário o boneco demoníaco, Chucky. Como Charles se encontra preso no corpo do boneco, ele descobre que precisa de transferir a sua alma para a primeira pessoa a quem revelar o seu segredo, ou seja, Andy. No meio disto tudo, Andy descobre que Chucky está vivo.

Este filme foi inspirado no relato de uma enfermeira jamaicana que deu como presente ao filho da sua patroa um boneco de vodu com 1 metro de altura. Um boneco especial, pois estes bonecos normalmente são pequenos.

O menino quando recebeu o boneco ficou muito feliz e decidiu dar-lhe o seu próprio nome: Robert. Segundo lendas antigas, os bonecos de vodu são conhecidos por atacar a pessoa pela qual o boneco se chama. Deste modo, o boneco torturou o seu próprio dono e fez com que este fosse para uma ala psiquiátrica.

The Texas Chain Saw Massacre (1999)

O filme passa-se em 1973, quando a polícia do Texas dá como encerrado o caso de 33 assassinatos cometidos por um homem que utilizava máscaras feitas de pele humana. Os polícias foram acusados de fazer uma má investigação, uma vez que se provou que não mataram o verdadeiro assassino, mas sim uma pessoa inocente.

O único sobrevivente nas mãos deste assassinato vai contar os detalhes do que realmente aconteceu naquela estrada do Texas, quando ele e mais quatro amigos estavam a ir visitar o seu avô.

O protagonista do filme e verdadeiro assassino é Letherface, que foi inspirado em vários criminosos e não somente numa pessoa. No entanto, pode-se destacar como uma das principais inspirações para criar Letherface foi Ed Gein, assim como para criar Norman Bates, no filme Psycho. Gein, tal como Letherface, não dava a reconhecer às suas vítimas a sua verdadeira identidade, salvaguardando-a através de máscaras feitas com pele humana, que eram feitas à medida que ia matando pessoas com uma serra elétrica.

Wolf Creek (2005)

Depois de um dia bem passado no Parque Nacional de Wolf Creek, na Austrália, Liz, Kristy e Ben, três turistas, decidem ir embora daquele parque. No entanto, o carro não funciona.

Desesperados, acabam por encontrar um homem naquele enorme deserto e pensam que estão salvos, mas rapidamente descobrem que estão nas mãos de um sangrento psicopata.

O psicopata deste filme foi pensado de acordo com a história de Ivan Milat, um serial killer dos anos 90 que matou mais de dez pessoas. Ele escolhia as vítimas de maneira aleatória, sendo que o único requisito era serem viajantes de Belanglo. Durante o julgamento, Milat afirmou que adorava caçar as vítimas, como se caçam os animais, ou seja, com uma caçadeira. Ele perseguia e torturava as vítimas, porque simplesmente tirar a vida às pessoas não tinha piada.  

 

The Exorcism of Emily Rose (2005)

Este é mais um filme de possessão demoníaca. Emily Rose, protagonista, é considerada doente pelos médicos que a tratam. Segundo eles, ela sofre de esquizofrenia, psicose e epilepsia. Ela toma diversos medicamentos, que são sedativos e a tornam ainda mais suscetível à possessão e a impossibilitam de lutar contra ela.

O padre Moore, convencido que a jovem teria um demónio dentro de si, aconselha-a a parar de tomar os comprimidos, o que leva a que esta venha a morrer. O padre é acusado de homicídio. Enquanto isso, a advogada de defesa Erin Bruner argumenta que a condição de Emily não pode ser explicada somente através da ciência.

O caso de Emily Rose foi baseado na história de Anneliese Michel, uma menina alemã. Aos 16 anos, Anneliese começou a apresentar sinais de possessão demoníaca. Os médicos disseram que era epilepsia, mas a aparência estranha e as coisas que eram ditas por ela, levaram a que os pais recorressem a um padre. Esse padre praticou o exorcismo e a rapariga acabou por morrer. Segundo a polícia alemã, a menina morreu de fome e os três culpados foram os pais da menina e o padre, que foram acusados de homicídio voluntário.

 

The Conjuring (2013)

O filme está inteiramente relacionado com a história da família Perron. A história que é contada no filme é a história verídica. Carolyn e Roger Perron mudaram de casa com a família. Rapidamente perceberam que aquela casa estava assombrada e decidiram chamar os especialistas em casos sobrenaturais: Eddie e Lorraine Warren.

Este casal fez um exorcismo àquela casa, que fora outrora habitada por uma bruxa. Segundo relatos da família Perron, a casa estava rodeada de espíritos que não os deixavam em paz e estiveram assim durante 10 longos anos.

 

Annabelle (2014)

Este filme é um spin-off de The Conjuring. Um casal está à espera do seu primeiro bebé e como gesto de carinho, John, o pai da criança, dá à sua mulher uma boneca que ela procurava.

Mia, radiante, coloca a boneca no meio da sua coleção de bonecas de cera. À noite, ocorre um assassinato na casa dos seus vizinhos, os Higgings, que matam os pais e dizem fazer parte de um culto satânico. O que é estranho nesta história toda é que a mulher que matou os pais, quando morreu, deixou um símbolo desenhado na parede e tinha a boneca de Mia nos seus braços coberta de sangue. Mia, surpresa com a situação, acredita que a boneca que John lhe deu é a responsável por aquele acontecimento.

Apesar de a boneca Annabelle não ter existido, houve uma história muito similar. Nos anos 70, uma rapariga chamada Dona recebeu da sua mãe uma boneca de pano. Como ela tinha acabado de entrar na faculdade, achou que aquele presente que a mãe lhe tinha dado era de criança. Então, escondeu a boneca no meio do seu armário e não lhe deu a devida atenção.

O certo é que coisas estranhas começaram a acontecer: a boneca começou a mexer-se sozinha, a aparecer em lugares diferente e havia frases macabras por todas as paredes da casa, que se acreditava terem sido escritas por ela. A mãe da menina, assustada, decidiu chamar o casal Warren (especialistas em casos sobrenaturais) e estes levaram a boneca para o seu museu.