Lamentamos se ferimos suscetibilidades, mas todos sabemos que há sempre aquele conjunto de músicas que, ano após ano, desejamos enterrar. Desde êxitos de verão a remixes de temas de séries bem conhecidas. Que pereçam, que desapareçam dos nossos horizontes e, acima de tudo, que descansem em paz. É o que desejamos a estes temas que o Espalha-Factos vos traz neste dia assombrado.

Lartiste – Mafiosa

Como todos os hits de verão, é que já não se aguenta. Além de tudo ter um gosto discutível (desde a letra, à batida, passando pelo videoclip) gruda-se nas cabeças e toda a gente a carola por todo o lado. Aproveitemos, pois, a festa de Halloween para fazer o gestinho de pistola com os dedos pela última vez e no dia 1 enterrá-la com os mortos. RIP. ACS

Remixes de Bella Ciao

É talvez uma das músicas que teve direito a mais versões esta temporada. Já entendemos que a série Casa de Papel é um fenómeno à escala mundial mas usar (e abusar) repetidamente esta canção tradicional italiana do início do século XX é tortura. Remixes portugueses, internacionais e até futebolísticos. E para quem não viu a série? É um martírio. JP

Wet Bed Gang – Devia ir

… para uma cova bem funda. Junto com todas as músicas que têm a palavra “damo” na letra (como se não bastasse, logo na primeira linha, para que não haja maneira de fugir). Tornou-se impossível fazer uma viagem de 8 minutos de carro sem que o zapping entre estações nos presenteasse com este insuportável hit do verão de 2018. Depois de passarmos uns bons segundos a tentar perceber como é que canção com letra tão explícita passa livremente nas rádios nacionais, somos subitamente interrompidas com um grito de dor: “caga nas tuas amigas!” (estão a mentir se disserem que não acabaram de ouvir soar este verso nas vossas cabeças), que nos faz duvidar das capacidades líricas de alguns “rappers” portugueses. Mas nada temam, a melodia também não é particularmente boa. Já chega de ouvir isto por todo o lado. Às 4 da manhã, às 5, às 6, a qualquer hora. Enterre-se de uma vez por todas. AM

Ed Sheeran – Singles do álbum

Antes de acabar eu enterrada, quero afirmar que não tenho nada contra o cantor ou contra o álbum. Canções como ‘Perfect’, ‘Happier’ ou ‘Shape of You’ simplesmente sofreram de um mal muito comum no mundo da música hoje em dia: overplay nas rádios. O overplay torna-se ainda mais gravoso pelo facto do terceiro álbum de Sheeran ter sido lançado há mais de ano e meio e teimarem a tocarem pelo menos umas três vezes a cada hora. Tanto amor e açúcar tantas vezes ao dia e há tanto tempo acaba por enjoar uma pessoa. Que se enterrem nem que seja para que as pobres coitadas tenham
algum descanso. AR

Escolhas de Alexandra Correia Silva, João Pardal, Ana Manuel e Ana Rosário.