A Apple enviou convites para um evento especial que irá decorrer a 30 de outubro, no Brooklyn Music Hall em Nova Iorque (às 14h00, hora de Lisboa). Depois de novos iPhones em setembro, espera-se que o foco seja nos dispositivos de produtividade, como os iPad Pro e novos Macs Portáteis e Desktop.

Como sempre, a ilustração dos convites é mais do que decorativa, muitas vezes contendo pistas para o que vai ser anunciado. Não querendo facilitar a vida a ninguém, a Apple criou dezenas de ilustrações, mas todas apontam para uma coisa:

Novos iPad. Pro

A verdade é que já não é propriamente segredo. Os novos iPad Pro já foram alvo de alguns leaks, que reforçam a expectativa de um design semelhante ao iPhone X, com Face ID, ecrã com cantos arredondados e uma margem reduzida. Não será necessário um notch para a câmara frontal e restantes sensores, visto que a margem será toda maior do que no iPhone. Assim, os atuais modelos manteriam a mesma dimensão física, mas com maior área útil de ecrã.

Mockup do iPad Pro (2018) segundo leaks

Imagem: Slashleaks

Estas alterações são praticamente confirmadas pela atualização para iOS 12, que já traz muitos dos gestos do iPhone X para os iPad atuais, tornando o botão Home uma espécie de membro vestigial.

LÊ TAMBÉM: Apple anuncia novos iPhone XS, XS Max e XR

Algumas fontes apontam para uma ligação USB-C que viria a substituir o atual conector Lightning para carregamento e utilização de periféricos. Embora USB-C seja o standard em Android, e cada vez mais em portáteis e tablets Windows, seria uma decisão inconsistente que quebraria compatibilidade com o grande segmento de acessórios desenvolvidos especificamente para dispositivos iOS.

Desenho de novo iPad Pro (2018)

Imagem: Slashleaks

Um novo processador A12X é praticamente garantido, com melhorias a nível gráfico e processamento de tarefas Machine Learning. É de notar que os atuais iPad Pro, com o A10X, já oferecem performance considerável e autonomia lendária, pelo que a fasquia está alta para os novos modelos.

MacBook Air e Mac Mini finalmente recebem alguma atenção

É fácil esquecer, mas a Apple ainda vende o MacBook Air e Mac Mini, apesar de não os atualizar de forma significativa desde 2013, e pelo mesmo preço.

Isto significa que, para além de terem componentes desatualizados, também não recebem funcionalidades como os ecrã Retina que se tornaram standard no resto da gama ou as ligações versáteis e de alta velocidade USB-C ou Thunderbolt 3.

MacBook Air, iPhone 4, um caderno e uma chávena de café numa mesa de madeira

Fotografia: Unsplash

Espera-se uma de duas coisas: Ou a Apple atualiza estes dois modelos mais económicos para os por em paridade, ou abandona-os completamente.

Espera-se também um teaser do próximo Mac Pro, prometido pela Apple para 2019. Este vem responder às necessidades de profissionais em audiovisuais, 3D e animação com um design modular. A última “torre” tradicional foi descontinuada em favor do “caixote do lixo” em 2013, que apesar de ser uma máquina interessante na altura, rapidamente se provou desatualizada e restritiva.

AirPods, Air Power: Será que é desta?

AirPower com iPhone X, Apple Watch Series 3 e AirPods

Imagem: Apple

Estes dois acessórios wireless foram a maior omissão no evento de setembro, onde encaixariam perfeitamente como complementos aos iPhone XS e XR.

A base de carregamento AirPower, anunciada há mais de um ano, foi apagada do site da Apple. Aparentemente, criar uma área continua de carregamento rápido sem sobreaquecer está a provar-se difícil. Se ainda não foi totalmente abandonada, é agora ou nunca.

Os populares AirPods já estão prontos para uma atualização e é possível que uma estivesse nas cartas em setembro. No vídeo introdutório estilo Missão Impossível, é possível ver a protagonista a ativar a Siri em mãos livres com o comando “Hey Siri”. Isto não é possível nos AirPods atuais, que usam o chip de conectividade W1.

Tendo em conta que esta capacidade foi introduzida com o chip W2 no Apple Watch Series 2, é apenas lógico que os próximos AirPods tragam esta função. Outras melhorias esperadas incluem resistência melhorada à agua e suor, dada a sua popularidade para exercício.

Outra função requisitada por muitos é Cancelamento de Ruído Ativo, embora isso possa não ser plausível sem diminuir drasticamente a autonomia, um dos pontos fortes do modelo atual.

LÊ TAMBÉM: Tudo sobre o novo Apple Watch Series 4