Aproxima-se A Invenção do Dia Claro. O quarto álbum dos Capitão Fausto teve o seu novo single, Faço as Vontades, revelado nesta sexta-feira, dia em que se conhece também a capa do disco, pelo ilustrador Vítor da SilvaFaço as Vontades é a segunda faixa extraída do projeto, ainda sem data de edição, após Sempre Bem.

Ambas as canções, composições do quinteto de Alvalade, partilham créditos de gravação. Constança Rosado, Catarina Wallenstein e Madalena Tame voltam a integrar os coros, desta vez ao lado do guitarrista Domingos Coimbra e baterista Manuel Palha. A letra é do vocalista Tomás Wallenstein.

Em Faço as Vontades, há contribuições adicionais a nível instrumental. Salienta-se Jéssica Pina, responsável pelo trompete e pelo flugelhorn (instrumentos semelhantes, tendo o último um tubo maior). Gabriel Peregrino contribui com percussão adicional, com Eduardo Pereira no cavaquinho; Laurent Rossi encarrega-se da trompa, enquanto os créditos pela flauta transversal são atribuídos a Humberto Araújo e Geremias Tiófilo Junior.

Fotografia: Capa de ‘A Invenção do Dia Claro’ (Vítor de Silva)

O grafismo do álbum consiste numa disposição geométrica do seu título, colorida em tons de magenta, azul e preto. O ilustrador tornou-se uma referência do design português com os seus trabalhos na imprensa dos anos 60 e 70; foi o responsável pelos logótipos dos jornais Expresso e Diário de Notícias.

A Invenção do Dia Claro foi previamente anunciado ainda para este último trimestre de 2018. Foi gravado no Brasil, em dezembro de 2017; tem sido descrito como a articulação da música das terras de Vera Cruz e a sonoridade dos Capitão Fausto. Conforme dito ao Público, o conteúdo lírico passa pela “relação com a rotina” e a “complexidade das relações humanas“.

A banda é uma das mais recentes confirmações para o festival Super Bock em Stock; o evento tem lugar na Avenida da Liberdade a 24 e 25 de novembro. Capitão Fausto Têm os Dias Contados, último disco do grupo, foi editado em 2016.

Jéssica Pina esteve no EDP Cool Jazz, no passado mês de julho, precedendo as atuações de David Byrne e Sara Tavares.