Charmed, ou As Feiticeiras em português, é uma série original da WB, que esteve no ar entre 1998 e 2006. O reboot transmitido agora pela CW, estreou a 14 de outubro, nos Estados Unidos, e o Espalha-Factos comparou o primeiro episódio da versão original com o primeiro episódio da nova versão para que fiques a par das semelhanças e das divergências.

Originalmente, o elenco que dava vida às bruxas era composto por  Shannen Doherty (Prue Halliwell), Holly Marie Combs (Piper Halliwell), Alyssa Milano (Phoebe Halliwell) e, mais tarde, Rose McGowan (Paige Matthews). As novas feiticeiras são interpretadas por Melonie Diaz (Mel Vera), Madeleine Mantock (Macy Vaughn) e Sarah Jeffery (Maggie Vera).

LÊ TAMBÉM: CW divulga datas de estreia para este outono

Três irmãs, um “Livro das Sombras” e uma tábua ouija

Começando pelo óbvio, as duas versões apresentam-nos o mesmo número de feiticeiras, três, e todas elas são irmãs. As três irmãs, tanto na original como na nova versão, não têm a mãe presente. Na primeira versão, a mãe morreu há alguns anos, na segunda morre no primeiro episódio.

Tanto o episódio exibido em 1998, como o exibido no passado domingo têm como enredo uma morte de uma bruxa. Os episódios desenrolam-se um pouco a partir daí.

Outra semelhança, natural a uma relação entre irmãs, são as discussões que se vêm ao longo do episódio. Na série original, a chegada da irmã mais nova, Phoebe, origina uma discussão entre as três irmãs, assim como a descoberta do “Livro das Sombras”. No reboot, uma das primeiras cenas é uma discussão entre Mel e Maggie. Estas duas continuam a discutir ao longo de todo o episódio, mesmo quando Macy entra em cena e quando as três descobrem os poderes que têm.

Os adereços são outra parecença. Apesar de aparecerem de formas diferentes, podemos sempre contar com o “Livro das Sombras” e com uma tábua ouija.

O trio poderoso

A descoberta dos poderes acaba por ser bastante semelhante. Em ambas as versões, as três irmãs descobrem (ou confirmam) em simultâneo que têm poderes. No entanto, apenas uma das irmãs é que acredita: Phoebe, na versão original, e Mel, na versão atual.

O modo como começam a usar os poderes é também muito parecido. Prue começa a controlar os objetos quando está no museu (e mais tarde no café), Piper congela o tempo a cozinhar para um chefe e Phoebe prevê um futuro acidente quando andava de bicicleta. Já no reboot, Mel congela o tempo quando está no café a falar com a ex-namorada, Macy move uma cerveja quando está no café e Maggie lê os pensamentos das suas colegas de irmandade ao tocar nelas. Dois dos três poderes são iguais: congelar o tempo e mover objetos.

As frases inspiradoras para as irmãs são algo comum às duas versões. Na versão original, a frase mais marcante é “power of three will set us free” — algo que estava inscrito na tábua ouija. No reboot, uma das frases notáveis é “you’re better together, your differences are your strengths, and nothing is stronger than your sisterhood“, dito pela mãe das irmãs, logo no início do episódio. A mensagem inerente a ambas as versões é que as três irmãs-feiticeiras são um trio poderoso e têm sempre que se manter unidas.

Quais as diferenças?

As grandes e óbvias diferenças entre as duas versões prendem-se com a sua localização e com a mãe das irmãs. A versão original usa como cenário a cidade real de São Francisco, Califórnia e a mãe já se encontrava morta. Já o reboot tem local na cidade ficcional Hilltowne, Michigan, cidade onde a mãe é assassinada no primeiro episódio.

No que diz respeito aos laços familiares há uma distinção. No primeiro episódio lançado em 1998 as três irmãs são filhas do mesmo pai. Aparece uma meia-irmã (Paige) na quarta temporada, após Prue morrer (no final da terceira temporada), filha de um caso amoroso entre a mãe e o seu anjo da guarda. No reboot, 20 anos depois, Macy descobre que a pessoa que morreu era sua mãe. Vai ao encontro de Mel e Maggie para lhes contar e assim nasce o trio das bruxas, já com uma meia-irmã.

Como já referido em cima, apenas dois poderes são iguais. No reboot não há previsões do futuro, mas sim leitura de pensamentos, poder que pertence a Maggie.

Nesta nova versão aparece-nos um suposto anjo da guarda, Harry (Rupert Evans), mas o mistério fica em aberto quando, ao usarem a tábua ouija, a mãe lhes comunica: “don’t trust Harry“.

A nova versão de Charmed foi criada por Jennie Snyder UrmanAmy Rardin e Jessica O’Toole, que fazem parte da equipa de Jane The Virgin. A ideia de reboot gerou alguma polémica, especialmente no meio do elenco anterior.

LÊ TAMBÉM: Batwoman: CW revela primeira imagem de Ruby Rose como heroína