Decorre no próximo dia 23 de outubro, terça-feira, o segundo espetáculo integrado no Festival Y#14- Festival de Artes PerformativasEle Tem uma Guitarra e eu Não Tenho Nada, de Estupendo Inuendo, tomará lugar no Auditório Teatro das Beiras, na Covilhã, bem como outras atividades do festival.

A abertura do Festival Y#14 aconteceu no passado mês de junho, com Joana Guerra e Leonor Keil, e prosseguiu a 9 de outubro com Tiago Cadete e Pangeia- a partir dos irmãos Grimm. No mês de outubro, para além do espetáculo de Estupendo Inuendo, estão programados uma Masterclass de Fotografia e um Laboratório de Artes Performativas para Séniores.

Sobre o próximo espetáculo

Ele Tem uma Guitarra e eu Não Tenho Nada é um espetáculo dirigido a alunos do 3.º ciclo e do Secundário. No palco encontram-se duas vozes, um roqueiro ex-foleiro e um indigente obediente, que conduzem o espetador numa narrativa de estórias (cómicas, dramáticas, poéticas) que se desenrolam apenas nas cabeças das duas personagens. Entrelaçada com este universo pessoal e subjetivo, surge a musicalidade de uma guitarra que percorre toda a peça. Produzido pela Estupendo Inuendo e pela Cabe-Cave Associação Cultural, o teatro conta com a interpretação de Alexandre Sá (e texto do mesmo) e Luís Almeida.

Programação a não perder

“Estes, que nos visitam, que imagem fazem de nós?”. É esta a pergunta que enfrentam Augusto Brázio e Nelson d’Aires, diretores artísticos da Masterclass de Fotografia integrada no projeto Viagens da Minha Terra. Cada território terá associada uma palavra e a partir daí cada participante será desafiado a explorar fotograficamente um novo concelho, abordando três problemas: identidade, território e expetativa.

As inscrições estão abertas até 21 de outubro. Para o fazer podes aceder aqui.

Festival Y#14

Foto: divulgação

Foi também desenvolvido um Laboratório de Artes Performativas para Séniores (idade superior a 50 anos), que acontecerá semanalmente até dezembro. Os participantes vão também explorar a temática da identidade territorial mas, neste caso, através das linguagens do teatro, da narração de histórias e das artes visuais.

Festival Y#14

Foto: divulgação

LÊ TAMBÉM: NOIR: O MACABRO DE EDWARD GOREY SOBE A PALCO EM VILA FRANCA DE XIRA