O autor Richard Zimler regressa à Livraria Lello para apresentar o seu mais recente trabalho intitulado Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco.

Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco é o 11.º livro de Richard Zimler que já conta com traduções  em 23 línguas. Nele, o escritor conta a história de dois sobreviventes ao extermínio nazi, os primos Benjamin e Shelly. Estes recusam-se a falar sobre como o conseguiram fugir do holocausto, estes, refugiando-se, cada um à sua maneira, nos vazios do passado. Esses subterfúgios vão sendo descobertos pela sua família, amigos e até pelo próprio leitor.

Os Dez Espelhos de Benjamin Zarco é um “romance profundamente comovente e redentor, com personagens inesquecíveis. Uma ode à solidariedade, ao heroísmo e ao tipo de amor capaz de ultrapassar todas as barreiras, temporais e geográficas”, lê-se no comunicado.

Construído como um mosaico e organizado em seis peças, a obra divide-se entre 1944, com a história de Ewa Armbruster, professora de piano cristã que arrisca a vida para esconder Benni em sua casa, e 2018, com o testemunho do filho de Benjamin acerca do manuscrito de Berequias Zarco, herança do pai. E talvez seja esta a chave para compreender a razão por que Benjamin e Shelly se salvaram e o vínculo único que os une.

Fim de semana na Livraria Lello

A sessão de apresentação deste novo romance acontece, este domingo, na livraria mais famosa da cidade invicta, pelas 17h00. A entrada é livre até à lotação do espaço.

O livro já se encontra à venda por 15,93 euros.

Sobre o autor

Livraria Lello

Foto: divulgação

Richard Zimler, um dos autores mais acarinhados pelo público, nasceu em 1956, em Roslyn Heights, um subúrbio de Nova Iorque. A sua formação académica conta com um bacharelato em Religião Comparada, na Duke University, e um mestrado em Jornalismo, na Stanford University. Durante 8 anos trabalhou como jornalista.

No início dos anos 90 mudou-se para Portugal, para a cidade do Porto, onde deu aulas, durante 16 anos. Primeiro na Escola Superior de Jornalismo e, mais tarde, na Universidade do Porto, ensinando sempre disciplinas ligadas ao Jornalismo. Atualmente continua a residir no norte do país, tendo entretanto adquirido dupla nacionalidade, americana e portuguesa.

Desde o início da sua carreira já conta com a publicação de onze romances, uma coletânea de contos e cinco livros para crianças, obras que já se encontram traduzidas em 23 línguas.

Alguns dos seus romances tornaram-se bestsellers em diversos países e já ganhou prémios como o National Endowment of the Arts Fellowship in Fiction, em 1994, e o Herodotus Award para o melhor romance histórico, em 1998.

Cinco dos seus romances – Meia-Noite ou o Princípio do Mundo, Goa ou o Guardião da Aurora, A Sétima Porta, Os Anagramas de Varsóvia e A Sentinela – constaram das propostas para o Prémio Literário Internacional IMPAC, um dos mais prestigiados a nível internacional.

LÊ TAMBÉM: AUTORA DE THE HANDMAID´S TALE VISITA PORTUGAL EM NOVEMBRO (E NÃO VEM SÓ)