Depois de ter perdido um dos co-protagonistas entre a segunda e a terceira temporada, Lethal Weapon fica mais uma vez desfalcada no seu elenco principal com a saída do segundo protagonista.

Tal como noticiado em maio, Lethal Weapon atravessou um período de turbulência devido à saída abrupta de Clayne Crawford do elenco. Segundo indicou a imprensa norte-americana, o ator foi dispensado por ter causado um mau-estar nos bastidores, criando um ambiente de gravações hostil.

O canal americano FOX, pressionado pelo calendário para apresentar a grelha de programação para a temporada 2018-2019, optou por manter a série e substituir Crawford por Seann William Scott, que interpretaria uma nova personagem e faria uma nova dupla com Damon Wayans, o segundo co-protagonista do drama.

Com a terceira temporada já a decorrer desde setembro, Wayans anunciou, esta semana, que irá sair da série após serem gravados os 13 episódios que foram encomendados pela FOX. O ator indicou que a decisão se prende com a sua idade e saúde.

Numa entrevista em vídeo, Wayans revela que, por ter 58 anos e ser diabético, não tem capacidade para lidar com jornadas de trabalho de 16 horas. “Tu tens de te olhar a ti mesmo nos olhos e perguntar, quem és? Não pode ser tudo sobre trabalho. Eu venho de uma família grande, uma família amorosa. Todos os encontros familiares, eu não os tenho visto. Estou muito cansado ou não posso porque entra em conflito com o meu trabalho… Tenho sete netos. Tenho perdido os seus recitais e graduações. Para mim simplesmente não vale a pena. Há uma forma melhor de viver a vida.”

Sem Crawford e sem Wayans: futuro de Lethal Weapon fica incerto

A série é baseada no filme de sucesso homónimo e, como tal, centrou-se inicialmente na dupla Roger Murtaugh (Damon Wayans) e Martin Riggs (Clayne Crawford). Com esta nova mudança de protagonista, Lethal Weapon fica na situação pouco habitual de, em três temporadas, ficar sem os seus dois protagonistas originais.

Wayans entende que o aviso antecipado da sua saída permite ao estúdio que produz a série — a Warner Bros TV — encontrar um substituto com tempo.

O primeiro episódio da terceira temporada obteve 3.432 milhões de espectadores, decrescendo para 3.150 milhões no segundo episódio. Com a FOX no meio de um processo de revolução da sua grelha, a série terá de ser capaz de manter o seu nível de audiência para que o canal considere rentável repetir o processo de substituição de um co-protagonista, que necessariamente implica novas mudanças significativas na narrativa.

Lê também: Game of Thrones: Fica a saber que membro da família Stark irá regressar para a última temporada