O serviço streaming Netflix assinou contrato, esta quarta-feira (3), para adaptar os livros infantis de C.S. Lewis. Estão a ser planeados projetos de televisão e um filme para o reino de Nárnia.

É a primeira vez que os direitos dos sete livros — incluindo O Leão, A Feiticeira e o Guarda-Roupa — pertencem a uma só empresa. Toda esta produção contará com Mark Gordon, da Entertainment One (eOne), Douglas Gresham e Vincent Sieber como produtores executivos.

Numa declaração divulgada pela Netflix, Douglas Greshman, enteado do escritor, afirmou que “é maravilhoso saber que pessoas de todo o mundo estão entusiasmadas para ver mais de Nárnia”. Acrescentou ainda que a Netflix “parece ser o melhor meio” para atingir os seus objetivos.

Ted Sarandos, chefe de conteúdo da empresa de streaming, disse que as famílias se apaixonaram pelas “personagens como Aslan e todo o mundo Nárnia”. Prosseguiu dizendo estar “entusiasmado” por a Netflix ser “a sua casa nos próximos anos”.

Mark Gordon, presidente da eOne, explicou que Nárnia junta “múltiplas gerações e geografias”. Acrescentou que a empresa mal pode esperar “para começar as múltiplas produções”.

As Crónicas de Nárnia

Não é a primeira vez que As Crónicas de Nárnia estão em formato de série de televisão. Foram adaptadas ao pequeno ecrã na década de 80 (entre 1988 e 1990), pela BBC. 30 anos depois, a Netflix vai beneficiar do avanço da tecnologia para dar aos fãs uma Nárnia mais real.

Mais recentemente, entre 2005 e 2010, foi a vez da Disney pegar nos livros de C.S. Lewis. Foram adaptados três dos sete livros, resultando em filmes como O Leão, A Feiticeira e o Guarda-RoupaO Príncipe CaspianA Viagem do Caminheiro da Alvorada.

Os livros de C.S.Lewis venderam mais de 100 milhões de cópias e foram traduzidos em mais de 47 idiomas. A Netflix é conhecida, entre outros, pelos seus originais como 13 Reasons Why, The Crown, Orange is the New Black e a espanhola La Casa de Papel.

LÊ TAMBÉM: ATORES D’A CASA DE PAPEL VOLTAM À NETFLIX EM OUTUBRO COM ELITE