Começa já na próxima quinta-feira (20) a 3.ª edição do Lisboa Soa -um encontro de Arte Sonora, Urbanismo e Cultura Auditiva. São garantidos quatro dias de concertos, performances, instalações e workshops gratuitos que percorrem a Mãe d’Água das Amoreiras, o Reservatório Patriarcal e a Galeria do Loreto.

Depois de duas edições recheadas de sucesso, em 2016, na Tapada das Necessidades e, em 2017, na Estufa Fria, este ano o festival encontra-se integrado nas festas da cidade Lisboa na Rua 2018. É co-produzido pelos Produtores Associados e pela EGEAC e concebido pela investigadora portuguesa Raquel Castro.

O mote deste terceiro encontro é precisamente o aprofundamento da relação com o som e  o desenvolvimento da escuta como forma de criar relações e interações entre pessoas. Artistas nacionais e internacionais trazem ao público criações e passeios sonoros, explorando as características fisícas dos espaços envolventes, naquela que é uma “descoberta verdadeiramente underground”.

Parar e ouvir

No dia 20 de setembro, o festival abre pelas 18h30 ao som de Sirius, da dupla Yaw Tembe Monsier Trinité. Em seguida, é possível explorar o som e as linguagens de improvisação através da criação da artista japonesa Tomoko Sauvage. Já na sexta-feira (21), o Mestre André e Carlos Godinho apresentam o projeto Banha da Cobra e o músico brasileiro Luís Bittencourt traz ao público do Lisboa Soa uma experimentação transversal a todo o tipo de instrumentos: da percussão às cordas, passando por objetos do quotidiano.

Lisboa Soa

Foto: Nuno Martins / divulgação

Sábado, dia 22, Ricardo Jacinto, um dos artistas nacionais atuais de renome ocupa a Mãe d’Água e de seguida fá-lo a artista norueguesa Jana Winderen, destacada pelo seu trabalho sobre ambientes sonoros e ecossistemas de difícil perceção auditiva para o ser humano.

O festival termina com a dupla Henrique Fernandes e Jorge Quintela e com uma masterclass de Edu Comelles, músico espanhol especialista em produção musical, desenho de som e arte sonora.

Para além dos concertos disponíveis, é ainda possível participar em vários workshops e passeios sonoros desenhados por artistas como Lukas Kuhne, Edu Comelles, Henrique Fernandes e Mafalda Roma.

Lisboa Soa

Foto: divulgação

A entrada é livre e para mais informações ou inscrições, nos workshops ou nas masterclasses, podes contactar a organização por e-mail ([email protected]). O programa completo está disponível aqui.

LÊ TAMBÉM: O AMOR DE JOÃO & BEATRIZ EM CENA NA CASA DE TEATRO DE SINTRA