No auditório New Genesis, os irreverentes protagonistas da web-série da RTP, Casa do Cais,  apresentaram-se na Comic Con Portugal e desvendaram algumas peripécias de bastidores.

Ana Correia, Helena Amaral, André Mariño, Soraia Carrega e Francisco Soares. São estes os autores que, juntos, criaram a web-série da RTP, Casa do Cais. De forma sucinta, a narrativa centra-se no quotidiano de cinco jovens e aborda temáticas como o sexo, as drogas, a procura de emprego e a autodescoberta no novo milénio.

Num ambiente descontraído e absolutamente informal, o elenco revelou alguns acontecimentos que marcaram a gravação da série. Helena Amaral, que interpreta Beatriz, desvendou de onde vieram as baratas usadas em um dos episódios da Casa do Cais.

“Posso dizer que fiz duas ‘excursões’ para ir buscá-las. Não posso especificar o sítio. Apenas digo que achei-as numa cantina de um conhecido banco português”

Sobre a cena, Helena Amaral refere que foi inspirada numa situação real vivida em casa de Ana Correia (conhecida no Youtube como Peperan).

Na mesma onda de revelações, a youtuber contou, à plateia presente no auditório, o acidente que André Mariño sofreu durante a filmagem da série. O jovem tropeçou num degrau e bateu com o rosto numa mesa. O episódio deixou, literalmente, uma marca perto do olho esquerdo.

André Mariño desvaloriza o sucedido e prefere salientar que consegue “esconder” a marca com a maquilhagem que usa.

Lê também: Comic Con Portugal 18: Dichen Lachman “Quero estar envolvida em mais séries”

Feedback inesperado e futuro da série

Sobre o feedback da Casa do Cais, o elenco agradece o apoio e destaca a surpresa de terem um público mais velho a assistir aos episódios. “Quando recebes uma mensagem de um fã de 38 anos a dizer que esperou a sua vida inteira para ver uma série como a nossa, apercebemos-nos do impacto dela”, frisa Ana Correia.

Vai haver segunda temporada? A resposta é clara. “Sim, estamos a trabalhar nela e preparem-se porque estamos a planear coisas que vocês nem sequer imaginam”.