A décima primeira edição do Milhões de Festa arranca já na quinta feira (6). A edição de 2018 do festival barcelense conta com várias novidades, tanto na forma como no conteúdo. Promete criar uma nova tradição, mantendo os ideais que caracterizam o festival: a aposta no ecletismo e no apoio a novos artistas.

-498Days -22Hours -49Minutes -9Seconds

São mais de 40 projetos que marcam presença no alinhamento do festival minhoto que, em especial nesta edição, é mais do que um festival de música: investe na formação de momentos imersivos que vão desde performances e aulas de yoga a concertos participativos ou festas inusitadas. Desde palcos na cidade à piscina e ao próprio recinto, Barcelos vai receber toda uma nova tradição para o Milhões de Festa.

Novidades: quais são?

Em primeiro lugar, o Milhões de Festa de 2018 foi criado em conjunto. Aliada a várias curadorias, a organização do festival criou uma edição tão eclética como poderia ser. A parceria com o SWR Barroselas Metalfest é responsável pela presença das bandas das vertentes mais pesadas da música, como Nashgul, Greengo, Pé Roto e Ell Granada. Por outro lado, de Manchester vem a curadoria da FAT OUT, que assina a criação das mais turbulentas e obscuras festas da cidade. A Barcelos, trazem A Festa da Abelha Gorda: o lema é “to bee yourself!” e, com a ajuda de muito glitter, vão atuar Croww, Marilyn Misandry, GSY!PA, Hajahh e do Queen Bee Supergroup.

À Lovers & Lollypops (organização do festival), junta-se como de esperar, a FAVELA DISCOS, que trazem a Adega Cooperativa de Marte, os Amigos da Anta, o Psico-Baile e a actuação dos Fação Barulho, banda de post-techno-gaita-de-foles.

Já em modo dança, há Festas aos Milhões. Com honras de abertura, está AERÓBICA, uma festa que já tem vindo a marcar as noites portuenses. Já no final do festival, o palco Taina vai ser transformado numa SILENT DISCO, na qual as atuações vão ser transmitidas para headphones (cedidos pela Red Bull). Mencionado o palco Tainha, este ano este abre durante o almoço para comida e vinhos locais.

Como já foi referido, a cidade também ela se torna uma extensão do recinto: Vaiapraia e As Rainhas do Baile, The Evil Usses, Johnny Hooker e Ensemble Insano atuam um pouco por Barcelos.

Ir além da música

O milhões estende os braços à performance, bem-estar e à participação do público. A Necromancia Editorial foi chamada para a secção de webzines, BD e discos. Vão existir aulas de SuNA Yoga todos os dias ao longo da tarde. Motion Within, uma performance de 15 mulheres a bordo do único veículo autorizado a circular no interior do recinto após a abertura de portas. Não esquecer também o leilão dum presunto vegan.

As atuações

Além de Natalie Sharp e Gazelle Twin, que desenharam um espetáculo novo, interativo, a estrear no festival temos ainda a rave techno-ritualística de UKAEA. A não perder atuações como as de Tubarões, a conhecida banda cabo-verdiana, importante durante a luta independentista do país, ou ainda Electric Wizard, entre outras.

Os horários podem ser consultados aqui.