Tajak | Divulgação

Milhões de Festa 2018: o que podemos esperar

A décima primeira edição do Milhões de Festa arranca já na quinta feira (6). A edição de 2018 do festival barcelense conta com várias novidades, tanto na forma como no conteúdo. Promete criar uma nova tradição, mantendo os ideais que caracterizam o festival: a aposta no ecletismo e no apoio a novos artistas.

-576Days -8Hours -34Minutes -57Seconds

São mais de 40 projetos que marcam presença no alinhamento do festival minhoto que, em especial nesta edição, é mais do que um festival de música: investe na formação de momentos imersivos que vão desde performances e aulas de yoga a concertos participativos ou festas inusitadas. Desde palcos na cidade à piscina e ao próprio recinto, Barcelos vai receber toda uma nova tradição para o Milhões de Festa.

Novidades: quais são?

Em primeiro lugar, o Milhões de Festa de 2018 foi criado em conjunto. Aliada a várias curadorias, a organização do festival criou uma edição tão eclética como poderia ser. A parceria com o SWR Barroselas Metalfest é responsável pela presença das bandas das vertentes mais pesadas da música, como Nashgul, Greengo, Pé Roto e Ell Granada. Por outro lado, de Manchester vem a curadoria da FAT OUT, que assina a criação das mais turbulentas e obscuras festas da cidade. A Barcelos, trazem A Festa da Abelha Gorda: o lema é “to bee yourself!” e, com a ajuda de muito glitter, vão atuar Croww, Marilyn Misandry, GSY!PA, Hajahh e do Queen Bee Supergroup.

À Lovers & Lollypops (organização do festival), junta-se como de esperar, a FAVELA DISCOS, que trazem a Adega Cooperativa de Marte, os Amigos da Anta, o Psico-Baile e a actuação dos Fação Barulho, banda de post-techno-gaita-de-foles.

Já em modo dança, há Festas aos Milhões. Com honras de abertura, está AERÓBICA, uma festa que já tem vindo a marcar as noites portuenses. Já no final do festival, o palco Taina vai ser transformado numa SILENT DISCO, na qual as atuações vão ser transmitidas para headphones (cedidos pela Red Bull). Mencionado o palco Tainha, este ano este abre durante o almoço para comida e vinhos locais.

Como já foi referido, a cidade também ela se torna uma extensão do recinto: Vaiapraia e As Rainhas do Baile, The Evil Usses, Johnny Hooker e Ensemble Insano atuam um pouco por Barcelos.

Ir além da música

O milhões estende os braços à performance, bem-estar e à participação do público. A Necromancia Editorial foi chamada para a secção de webzines, BD e discos. Vão existir aulas de SuNA Yoga todos os dias ao longo da tarde. Motion Within, uma performance de 15 mulheres a bordo do único veículo autorizado a circular no interior do recinto após a abertura de portas. Não esquecer também o leilão dum presunto vegan.

As atuações

Além de Natalie Sharp e Gazelle Twin, que desenharam um espetáculo novo, interativo, a estrear no festival temos ainda a rave techno-ritualística de UKAEA. A não perder atuações como as de Tubarões, a conhecida banda cabo-verdiana, importante durante a luta independentista do país, ou ainda Electric Wizard, entre outras.

Os horários podem ser consultados aqui.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Telejornal RTP1 audiências
Falha técnica tira um milhão de espectadores à RTP1