Foto: Pinterest

Celine ganha novo logótipo nas mãos de Hedi Slimane

A antiga Céline torna-se Celine, sem acento, à responsabilidade de Hedi Slimane. Um renovado site e uma transformação na conta de Instagram da marca mostram o início de um novo capítulo na história da maison do grupo LVMH.

A acompanhar a estreia do novo diretor criativo Hedi Slimane, a Celine acaba de apresentar um conjunto de transformações, entre elas um novo logótipo onde a queda do acento e o maior espaçamento entre letras se destacam.

Numa das recentes publicações do Instagram, a casa francesa explica que “O novo logótipo inspira-se diretamente no logótipo histórico dos anos 1960. A tipografia é modernista, datando da década de 1930. O foco no “e” desaparece por uma questão de simplicidade e pureza, à semelhança das coleções dos anos 60”.

View this post on Instagram

THE NEW LOGO HAS BEEN DIRECTLY INSPIRED BY THE ORIGINAL, HISTORICAL, VERSION THAT EXISTED IN THE 1960’S.⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ THE MODERNIST TYPOGRAPHY USED DATES FROM THE 1930’S. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ THE ACCENT ON THE “E” HAS BEEN REMOVED TO ENABLE A SIMPLIFIED AND MORE BALANCED PROPORTION, EVOKING THE CELINE COLLECTIONS OF THE 1960’S WHERE THE ACCENT WASN’T USED OFTEN. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ THE SPACING BETWEEN THE LETTERS HAS BEEN BALANCED OUT AND THE LETTERS HAVE BEEN BROUGHT CLOSER TOGETHER. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ THE 1960’S VERSION OF THE LOGO INCLUDING THE WORD “PARIS”, WILL BE REINSTATED WITHIN THE CLOTHING AND ON PACKAGING, HOWEVER “PARIS" WILL NOT APPEAR BENEATH THE LOGO ON CAMPAIGNS. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ #CELINEBYHEDISLIMANE

A post shared by CELINE (@celine) on

Lê também: Stella McCartney e adidas unem-se contra a crueldade animal

Nos anos 60, agora revisitados por Slimane, o logo incluía ainda a menção ao local de origem da marca – Paris- um detalhe que não passou despercebido ao novo responsável criativo.

“A menção ‘Paris’, historicamente muito presente, regressa de forma institucional ao novo packaging conceptual e às marcas das novas coleções”, refere na mesma publicação no instagram, acrescentando ainda que a referência à cidade da luz não estará presente em campanhas publicitárias.

Ao novo logótipo, a Celine acrescenta ainda transformações no âmbito digital. Todos os conteúdos da conta de instagram, publicados pela antiga diretora criativa Phoebe Philo, foram apagados. Também o site oficial da marca foi reiniciado, local onde agora se impõe uma única imagem – uma espécie de cortina dourada acompanhada do logo CELINE, escrito a maiúsculas pretas e já sem o antigo acento.

Para já, continua ainda por desvendar até onde vai ser levada esta nova estratégia identitária. No entanto é impossível não estabelecer uma associação deste movimento aos termos utilizados por Hedi Slimane na época em que relançou a Saint Laurent, entre 2012 e 2016, quando nome, logótipo e redes sociais da marca foram também transformados.

Mais Artigos
Conceição Queiroz TVI24
Conceição Queiroz emociona-se com morte de George Floyd