Apesar do notável crescimento da realidade turística portuguesa, o nosso país continua a ter segredos por desvendar. O Espalha-Factos reuniu uma lista de destinos balneares portugueses que ainda não constam nos guias turísticos e revistas de viagens internacionais para que possas aproveitar em plenitude os últimos raios de sol que o verão tem para oferecer.

Segundo dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística no início do mês de agosto, a realidade turística portuguesa duplicou em cinco anos. No ano de 2017, Portugal teve receitas de 15 mil milhões de euros no setor turístico, recebendo mais de 24 milhões de hóspedes. Este foi o primeiro ano em que o nosso país ultrapassou a barreira dos 20 milhões de turistas.

Outrora oásis tradicionalista por descobrir, Portugal torna-se agora uma opção reconhecida e de eleição na Europa e no mundo, alcançando em 2018, e pelo segundo ano consecutivo, o título de melhor destino turístico europeu nos World Travel Awards.

Praia da Almagreira – Ferrel

Foto: Google Maps

Devido ao seu mar agitado, a praia da Almagreira é presença obrigatória de amantes de desportos náuticos. Os 1,5 quilómetros de areal são vigiados entre 1 de junho e 15 de setembro.

Praia do Brejo Largo – Odemira

Foto: Google Maps

Situada no seio da reserva natural da Costa Vicentina, a Praia do Brejo Largo é visitada por amantes da natureza e por aqueles que procuram um espaço longe da agitação rotineira. A praia é selvagem e não vigiada.

Praia do Ribeiro do Cavalo – Cabo Espichel

Foto: Google Maps

Também conhecida por praia do Seixo, a Praia do Ribeiro do Cavalo reúne as condições ideais à prática de mergulho. Está localizada na reserva natural da Arrábida, a norte do Cabo Espichel.

Praia do Norte – Nazaré

https://www.instagram.com/p/BlaMy5iBrrx/?taken-by=praiadonortenazare

A praia do Norte na Nazaré não pode ser considerada um tesouro português por descobrir. Depois de surfar uma das maiores ondas do mundo no Canhão da Nazaré, Garret McNamara levou o lugar aos sete cantos do mundo, tornando-se habitualmente frequentada por praticantes de Surf ou BodyBoard. No entanto, esta praia não é vigiada e, uma vez que possui um mar agitado, não é recomendada para banhos.

Praia da Gralha – São Martinho do Porto

Foto: Google Maps

A poucos minutos de São Martinho do Porto, a praia da Gralha é localização habitual de praticantes de parapente e pesca desportiva. Rodeada de Arribas, esta é uma praia não vigiada.

Lê também: Sete pontes para fazer bungee jumping: uma delas é de vidro

Praia da Murração – Vila do Bispo

Foto: Google Maps

A praia da Murração está situada entre duas arribas e é um dos poucos locais algarvios que continua com pouco reconhecimento. A praia não é vigiada e os pescadores e habitantes locais são os seus principais frequentadores.

Praia da Cacela Velha – Vila Nova de Cacela

Foto: Google Maps

Selvagem e sem vigilância, a praia da Cacela Velha é apenas acessível de barco ou durante as horas de maré baixa.

Praia do Vale dos Homens – Rogil

Foto: Google Maps

Classificada como praia dourada, a praia do Vale dos Homens situada em terras algarvias é procurada para a prática de pesca desportiva e nudismo. De acessos fáceis, a praia pode ser encontrada a oeste da aldeia de Rogil e é vigiada durante o verão.

Ilhéu de Vila Franca do Campo – São Miguel

De um antigo vulcão submarino nasceu o ilhéu de Vila Franca do Campo. Classificado como Reserva Natural, as suas características levaram ao nascer de uma piscina natural utilizada para as práticas de mergulho e natação. Para aceder ao ilhéu são feitas ligações de barco com a vila.

Praia da Ursa – Sintra

Foto: Pixabay

A larga extensão do areal e o posicionamento entre falésias faz da praia da Ursa um local de acesso difícil, frequentado por pescadores e nudistas.

Praia da Ilha da Barreta – Faro

Foto: Google Maps

Pouco mais de 30 minutos de viagem desde o cais da Porta Nova, em Faro, e chegamos à praia mais a sul do território nacional. A praia da Ilha da Barreta, também chamada de praia deserta, é um paraíso único e isolado da enchente que invade o sul do país no verão.

Praia da Amália – Odemira

Foto: Google Maps

Situada em plena costa vicentina, a praia da Amália destaca-se pelo seu enquadramento entre falésias, os acessos difíceis e pelo seu estado quase puro. O espaço balnear deve o seu nome a Amália Rodrigues, não só por ser um espaço de eleição da fadista portuguesa mas também por, nas suas imediações, se encontrar uma casa de férias que pertencia à mesma.

Praia da Adiça – Costa da Caparica

Foto: Google Maps

Os difíceis acessos fazem da praia da Adiça o local perfeito para quem busca a tranquilidade de um areal vazio. A 40 minutos de Lisboa, a praia é também associada à pratica de nudismo.