Praia, escola, romance, drama e muita emoção. Assim começava a primeira temporada de Morangos com Açúcar. Foi há 15 anos, no dia 30 de agosto de 2003, que a série, que durante nove anos prendeu jovens e crianças à televisão, chegou pela primeira vez às nossas casas.

Tudo começava com uma música icónica. Por volta das sete da tarde era hora de monopolizar o comando lá de casa e sintonizar a televisão na TVI. Soavam assim os primeiros acordes icónicos e vinha o refrão… “É um fruto proibido, tu vais querer provar…” Por muitos anos que tenham passado desde a última vez que ouvimos o genérico, a letra ainda está bem presente nas nossas cabeças!

Um mergulho nu e um salvamento: assim nasce o romance

Acaba a música e começa uma sequência muito retro, com imagens duplicadas de barcos e efeitos especiais. Há praia, há surf, há biquínis e eis que surge o protagonista. Pipo (João Catarré) corre pela praia — que de repente ficou praticamente vazia —, contempla o mar e decide que é tempo de dar um mergulho… todo nu.

A imagem deste mergulho inesperado desvanece para uma cena muito diferente: a festa de aniversário da co-protagonista, Joana (Benedita Pereira), que surge com um vestido amarelo (que sinceramente nos faz questionar como é que estas personagens foram os ícones da moda da nossa infância). Seria um momento muito feliz, se não apanhasse o namorado, Ricardo (Diogo Amaral), aos beijos com outra num canto do jardim. Joana perde a cabeça, liga a mangueira — numa versão extra dramática do clássico copo de água atirado à cara — acaba tudo com Ricardo e sai furiosa em direção à praia.

“É para refrescares as ideias!”

Joana chora e avança dramaticamente contra as ondas, mas fica aflita e parece prestes a afogar-se. É então que surge Pipo para a salvar. O rapaz (não assim tão rapaz, porque na altura João Catarré já tinha 23 anos e notava-se bem que já não tinha aparência de andar no 12º ano) leva a rapariga nos braços para a praia e tem de lhe fazer respiração boca a boca.

Pensei que te tinha perdido“, diz Pipo quando Joana ganha consciência. Começa a tocar uma música romântica— Mágoa de Sal, de Aramac, que irá regressar em todos os momentos de paixão entre os protagonistas — e assim nasce o amor.

Colégio da Barra: a escola onde todos nos quisemos matricular

Surge o primeiro dia de aulas. Pipo e os três irmãos chegam ao colégio e a partir daqui começa a viagem de apresentação pelos espaços que vão ser palco da intriga e as personagens que a vão viver. Ficamos a conhecer os colegas — Carla e Mónica, as amigas de Joana que só pensam em rapazes; Rafa, o colega baldas; Rodas, a má companhia… Somos também introduzidos aos professores, nomeadamente Sapinho, o austero professor de inglês que todos odiávamos.

Toca a campainha. É tempo da primeira aula e… coincidência das coincidências: Pipo e Joana estão na mesma turma! Trocam-se olhares intensos e (numa desconcentração total) a aula chega ao fim.

O episódio acaba com uma cena romântica na mesma praia onde se conheceram. Há um diálogo muito apaixonado sob o ruído das ondas e trocam-se beijos enquanto a noite caí.

Um sucesso sem precedentes que marcou uma geração

Apesar dos diálogos irrealistas e pouco naturais, com coisas que ninguém diz na vida real, e do excesso de melodrama, Morangos com Açúcar foi um dos maiores sucessos da ficção nacional. Com nove gerações (a série só acabou em 2012), a série conquistou os jovens, definiu tendências e foi tema central de muitas conversas.

A primeira temporada foi um êxito de audiências com um share médio de 30,8%. Na temporada de verão aumentou para 32,5%. O sucesso garantiu-lhe emissão no Brasil, Angola, Espanha, Síria e Roménia.

Em termos nacionais, a série foi, provavelmente, o projeto que mais lançou artistas portugueses. Filomena Cautela, Teresa Tavares, Tiago Aldeia, Joana Solnado, Patrícia Candoso e Sofia Arruda são apenas alguns dos nomes que já não nos lembramos, mas que passaram pela primeira temporada.

As temporadas seguintes viriam a lançar Cláudia Vieira, Pedro Teixeira, Rita Pereira, Ana Guiomar, Diogo Valsassina, Joana Duarte, Mariana Monteiro, Jessica Athayde, Diana Chaves, Isaac Alfaiate, Sisley Dias, Sara Barradas, Rui Porto Nunes, Sara Prata e Lourenço Ortigão, entre muitos outros.

Lê também: Guerra de contratações: Joana Ribeiro ruma à TVI