Após Another Lifetime, a londrina Nao voltou a levar música nova aos estúdios da BBC Radio 1. Nesta terça-feira, esteve em destaque Make It Out Alive, dueto com o cantor de R&B SiR. A faixa, lançada imediatamente após a estreia radiofónica, precede o lançamento do novo álbum da artista em outubro.

Em conversa com Annie Mac, locutora da estação britânica, Nao dedicou o tema a quem se encontra numa “situação difícil“, à temática da saúde mental — algo que diz ser “bastante próximo do [seu] coração”. Em comunicado, escreve:

[A música] verdadeiramente resume aquilo de que o disco trata. Ao chegar aos meus vinte e tais anos, tudo estava em mudança: relações, vida profissional [e doméstica], tudo. Estava perdida e tive genuinamente de perguntar ‘como é que saio desta situação?’.

A decisão de gravar Make It Out Alive como um dueto surgiu, diz, “para refletir a quantidade de pessoas, por todo o mundo, que estão a experienciar o mesmo“. A escolha para a segunda voz foi SiR; o cantor californiano integra o roster da gravadora Top Dawg Entertainment (TDE), ao lado de Kendrick Lamar ou SZA. “Há algum tempo que era uma grande fã da voz e das letras [dele], portanto fiquei radiante quando ele aceitou juntar-se a mim na faixa.

https://www.instagram.com/p/Bm3f3VCHVVT/?taken-by=this_nao

A nova era de Nao, abundante em lançamentos

Make It Out Alive é o segundo single do recém-anunciado segundo disco de Nao, introduzido em junho por Another Lifetime (canção recentemente remisturada por Shareware). A sua edição sucede à de Complicated, colaboração com Mura Masa que saiu no início de agosto. Além de um teledisco protagonizado por Nao, a faixa foi também gravada em acústico.

Em julho, Nao lançou I Need Your Lovin’; a versão do êxito de Teena Marie integra a banda sonora do filme Uma Equipa de Loucos. A 7 de setembro, poderemos ouvir a sua voz em It’s About Time, o aguardado álbum de Nile Rodgers & Chic: a londrina participa na faixa Boogie All Night, desvendada em junho através de uma performance ao vivo.

Nao esteve em Portugal pela última vez em março deste ano, no Lisboa Dance Festival.

Quem é SiR?

Sir Darryl Farris iniciou-se na indústria musical em 2011, quando começou a compor para Stevie Wonder ou Jill Scott. Foi em 2015 que se iniciou na música, com a mixtape Seven Sundays, seguido dos EPs Her e Her Too. Aquando da edição do segundo EP, já se filiara na TDE, tornando-se colega de Isaiah Rashad ou SZA.

A sua revelação em longa-duração veio com November, o álbum de estreia editado em janeiro de 2018. Na sua análise para a Pitchfork, Briana Younger descreve a sonoridade de SiR como “não apenas R&B. Há uma suavidade neo-soul em várias das suas músicas, com uma vibração atmosférica, jazzística na produção.