A Todos Os Rapazes Que Amei é a nova produção da Netflix. A nova comédia romântica deste verão estreou no dia 17 de agosto e é baseada na obra literária de Jenny Han com o mesmo título. No entanto, o fim do filme e o fim do livro não são exatamente iguais e Espalha-Factos conta-te porquê… (atenção, há spoilers mais à frente!). 

A nova história adaptada pela Netflix centra-se numa adolescente chamada Lara Jean Song Covey. Lara Jean vive com a sua irmã mais velha (Margot), a sua irmã mais nova (Kitty) e o seu pai – a mãe das três irmãs morreu quando estas eram pequenas.

LJ, como é carinhosamente chamada, nunca teve um namorado. Nunca se declarou a nenhum rapaz nem revelou o que sentia. Em vez disso, escreveu a cada uma das suas cinco paixões adolescentes uma carta e guardou-as na caixa dada pela sua mãe antes de falecer. É a ler essas cartas e a imaginar cenários românticos com cada um destes rapazes, que Lara Jean vive o seu dia a dia.

Amores imaginários que se tornam reais

Tanto no filme como no livro, tudo se complica quando a irmã mais velha, Margot, parte para a faculdade na Escócia e decide terminar a sua relação com o namorado, Josh Sanderson. Antes de Margot namorar com Josh, Lara Jean já tinha uma amizade com o vizinho e não só: ele é uma das cinco pessoas a quem ela escreveu sem ninguém saber. Com a partida da sua irmã e o relacionamento entre os dois terminado, Lara Jean fica confusa com os seus sentimentos.

Ao mesmo tempo que tudo isto acontece, as cartas de Lara Jean desaparecem misteriosamente e são enviadas para cada um dos rapazes que ela já amou, incluindo Josh. Numa tentativa desesperada de evitar lidar com Josh, a adolescente decide fingir uma relação com Peter Kavinsky, uma das suas anteriores paixões que recebeu também uma carta. Peter aceita porque quer fazer ciúmes à sua ex-namorada, a clássica ‘mean girl’ de qualquer secundário.

À medida que o tempo passa, Peter e Lara Jean começam a desenvolver sentimentos reais um pelo outro – um clássico de qualquer comédia romântica. Após uma viagem à neve organizada pela secundária, os dois desentendem-se e a sua relação complica-se.

a todos os rapazes

Foto: Netflix/ Awesomeness Movies/ Masha Weisberg

Dois fins distintos e uma possível sequela

É neste ponto da história que o filme e o livro enveredam por caminhos diferentes. No filme, tanto Lara Jean como Peter revelam os seus sentimentos e terminam juntos. Mas no livro, o seu final feliz não é assim tão claro. O livro termina com as palavras “Querido Peter”, dando a entender que Lara Jean vai escrever uma segunda carta, revelando finalmente os seus sentimentos. No entanto, não fica explícito que os dois ficam juntos.

O final feliz do filme é apenas escrito no segundo livro da autora japonesa. É isso mesmo: a história de Lara Jean está dividida numa trilogia e apenas no segundo livro – PS: I still love youé que Peter e LJ terminam juntos.

Mas a verdade é que o drama não fica por aqui: a história complica-se quando a autora introduz um outro personagem, John Ambrose McClaren. John é uma das cinco paixões de Lara Jean que também recebeu uma carta e vem responder à sua declaração de amor. No filme, esta personagem surge numa cena final, com a irmã mais nova de Lara a abrir a porta e chamar a irmã.

Tendo em conta o rumo da história nos livros, a Netflix deixa assim em aberto uma possível sequela, visto que esta é uma personagem de peso no universo literário de Jenny Han. Aos fãs, só resta esperar por novidades.

LÊ TAMBÉM: LIVROS DE FANTASIA PORTUGUESES? EXISTEM E RECOMENDAM-SE