Foto: CTMG, Inc.

“Slender Man”: o terror da internet chega ao grande ecrã

Quinta-feira é sinónimo de estreias nas salas de cinema e esta semana o Espalha-Factos destaca o mais recente título de terror da Sony Pictures baseado num dos mitos urbanos mais famosos da internet: Slender Man.

O filme conta a história de quatro adolescentes que após descobrirem que um grupo de colegas de escola tentou invocar Slender Man, decidem provar a sua inexistência. Mas o mito urbano que atrai os jovens numa pequena cidade de Massachusetts parece ser real e as vidas de Wren, Hallie, Chloe e Katie começam a correr perigo.

[youtube https://www.youtube.com/watch?v=eRV-c3hs3vw&w=560&h=315]

As Origens de Slender Man

A lenda de Slender Man, a perigosa figura de fato e sem rosto que rapta crianças, não é recente, mas é, sem dúvida, um dos mitos urbanos mais reconhecidos da internet. De facto, a evolução da narrativa de Slender Man é um exemplo ímpar de um folclore que extravasou a esfera online, onde inicialmente foi plantado, com ramificações no mundo do gaming, música e cinema.

A personagem fictícia foi criada a 12 de junho de 2009 num dos fóruns do website Something Awful através de um concurso de fotografia sobre o paranormal – com recurso ao Photoshop, claro. Um utilizador de nome Victor Surge (mais tarde identificado como Eric Knudsen) publicou duas fotografias sinistras a preto e branco, onde era possível encontrar uma figura esguia, misteriosa e sem rosto, escondida no fundo, a observar grupos de crianças. Numa das legendas das fotografias podia ler-se a vaga mensagem “Não queríamos ir, não queríamos matá-los, mas o seu silêncio persistente e os seus braços estendidos aterrorizavam-nos e confortavam-nos ao mesmo tempo… – 1983, fotógrafo desconhecido, presumivelmente morto.” Outros internautas, inspirados por Victor Surge, publicaram fotografias e interpretações de Slender Man no mesmo fórum.

A 20 de junho de 2009, poucos dias após a criação de Slender Man, é lançada a série Marble Hornets no YouTube, catapultando a personagem para a cultura popular. Com apenas três temporadas, a série explorava a mitologia da figura num estilo found footage. Em 2011, Slender Man ganha terreno no famoso website Creepypasta, uma esfera digital dedicada à disseminação de histórias de terror, solidificando a lenda e criando uma rede de fãs e verdadeiros fiéis, bem como uma partilha relatos de encontros reais com o monstro da internet.

O pesadelo tornou-se realidade…

Talvez o caso mais controverso em torno de Slender Man seja o da tentativa de homicídio de Payton Leutner, uma criança com 11 anos, às mãos de Morgan Geyser e Anissa Weier, as duas com 12 anos, em maio de 2014. Geyser e Weier acreditavam que Slender Man lhes tinha ordenado matar Leutner no sentido de salvarem as suas famílias. A vítima, esfaqueada 19 vezes, escapou com vida ao incidente. Weier foi sentenciada a 25 anos num centro psiquiátrico e Geyser permanecerá 40 anos numa unidade de cuidados mentais. O caso originou um documentário produzido pela HBOBeware the Slender Man.

Um lançamento que gerou polémica

Após o lançamento do primeiro trailer de Slender Man pela Sony Pictures, Bill Weier, pai de Anissa Weier, revelou, em declarações à Associated Press, o seu descontentamento pelo lançamento do filme: “É absurdo que queiram fazer este filme. Estão a popularizar uma tragédia. Não estou surpreendido, mas na minha opinião, é de muito mau gosto.”

A Sony Pictures não respondeu diretamente a Weier, mas fontes seguras do Bloody Disgusting, um site dedicado a cinema de terror, indicam que o estúdio alegadamente teve receio que as mesmas tivessem impacto nos resultados de bilheteira: a estreia, inicialmente apontada para maio, foi adiada para agosto; os produtores queriam investir mais no marketing do filme, mas a Sony recusou; e, por fim, foram cortadas cenas do filme, originalmente mostradas no trailer. Não obstante, importa referir que o enredo de Slender Man não foi inspirado no caso de Geyser e Weier.

Controvérsias à parte, Slender Man chega às salas já amanhã (23 de agosto) pelas mãos do realizador Sylvain White. No elenco encontram-se Joey King (A Evocação e Sete Desejos), Annalise Basso (Capitão Fantástico e Ouija: Origem do Mal), Julia Goldani Telles (The Affair) e Jaz Sinclair (Cidades de Papel).

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
A Espia
‘A Espia’. Série revela segredos de Portugal como berço de espiões