Música - Phones - Spotify - Eison Triple Thread
Fotografia: Bruce Mars / Pexels

ETT: Surgiu a aplicação que te recomenda roupa com base no teu Spotify

Moda e música desde sempre andaram de mãos dadas. A moda como um reflexo da cultura musical de uma determinada época e a música servindo-se da moda como uma forma de comunicar determinada mensagem. Foi nos Estados Unidos, contudo, que foi criada a Eison Triple Thread (ETT), que recomenda roupas masculinas com base nas escolhas musicais dos utilizadores do Spotify.

Para Julian Eison, fundador da ETT, a questão prende-se com a psicologia. Não só a psicologia da música, como associar as emoções por de trás disso, para uma melhor seleção de que peças apresentar ou que, eventualmente, irão encaixar melhor com o tipo de personalidade.

Como funciona a ETT?

Para usufruir desta experiência, os utilizadores têm que descarregar a aplicação FITS, realizar login com a sua conta de Spotify e é a partir daqui que a magia acontece. Com base nos géneros musicais mais escutados e artistas favoritos, a ETT associa o perfil do utilizador com o estilo que mais se associa a si. De seguida, são apresentadas uma sugestão de peças, que refletem não só esse estilo como também a personalidade do utilizador.

Por exemplo: para um homem que escute Drake com frequência, é possível que a aplicação lhe sugira um estilo mais streetwear, enquanto alguém que escuta Lionel Richie com mais assiduidade, terá, certamente, um leque de sugestões diferentes do primeiro exemplo.

PODERÁS LER TAMBÉM: GAP YEAR: PODES EXPERIMENTAR CURSOS ANTES DE ESCOLHERES O TEU

Para Julian Eison, a permissa parece simples: os modelos de negócio nas indústrias da música e da moda, funcionam um pouco da mesma maneira e têm como principal alvo, as massas. Por essa mesma razão, festivais como o Coachella conseguem ser uma simbiose perfeita entre música e moda, onde estas artes podem correr em pistas paralelas.

Moda e Música: Uma relação em paralelo

Este tipo de serviços vem completar uma tarefa antiga: a de ajudar os homens na construção do seu guarda-roupa. Para Julian Eison, o facto de muitos homens quererem comprar as peças dos seus artistas musicais favoritos foi um dos motes para este negócio. A análise feita entre a música e as peças de roupa corresponde à cadência, ao tempo, ao género de música e às emoções que esta pode despoletar. Ainda assim, são tidas em consideração a frequência com que se escutam determinados artistas, o perfil e o lifestyle do utilizador.

Colocada a questão por outro prisma, as próprias lojas procuram as playlists que melhor se encaixem com o seu público-alvo e tipo de produto. Esta estratégia passa muito por entender que tipo de música deve ser tocada dentro de determinada loja e o que fará o utilizador gastar mais dinheiro.

E tudo isto acaba por fazer sentido. Observem-se os exemplos de Kanye West e Kim Kardashian, cujo estilo é replicado a nível mundial e não só influencia a sua comunidade de fãs, como também deixa a sua marca na moda. Por outro lado, as estrelas de K-Pop, são outro dos modelos mais notórios de como o seu estilo pode não só atingir a sua comunidade de fãs, como ser expandido e copiado à escala global.

Mais Artigos
Maria José Sousa em A Nossa Cozinha do canal NOS Casa e Cozinha
‘Casa e Cozinha’ é o novo canal da NOS