Para protagonizar a super estrela de música country Jackson Maine em Assim Nasce Uma Estrela (2018), Bradley Cooper praticou a sua voz 20 horas por semana. Com a ajuda de um treinador de dialeto, Tim Monich, o ator preparou a transformação da voz para estrelar o primeiro filme que realiza. Cooper foi guiado pelos exemplos da voz grave e do sotaque de Sam Elliott, ator que também entra no filme e que ficou eternizado por fechar a comédia O Grande Lebowski (1998) com um diálogo mítico direcionado ao espectador.

Eu sabia que não podia representar este tipo como sou – tinha de mudar tudo“, confessou Bradley Cooper à revista Entertainment Weekly. “Sabia que queria baixar a minha voz uma oitava. Então contratei logo Tim Monich – quer dizer, um ano antes de filmarmos. Ele mudou-se para Los Angeles e nós trabalhámos cinco dias por semana, quatro horas por dia em exercícios e a baixar a minha voz“, explicou o ator e, agora, realizador.

Isto levou meses e meses“, confidenciou o realizador sobre a transformação na sua voz. “A pessoa que usei [como inspiração] foi Sam Elliott porque eu não queria que Jackson fosse apenas um músico country e que tivesse sotaque“, justificou Bradley Cooper, atribuindo a Elliott a posse de “uma grande voz híbrida“.

Lady Gaga também entra no filme que marca a estreia do ator de A Ressaca (2009) no campo da realização. A cantora americana protagoniza uma jovem aspirante a música por quem Jackson Maine (a personagem de Cooper) se apaixona. A assinatura do argumento do filme é repartida por Eric Roth, vencedor de um Oscar nesse ramo por Forrest Gump (1994), Will Fetters, conhecido por Lembra-te de Mim (2010), e ainda pelo próprio Bradley Cooper.

Assim Nasce Uma Estrela vai ter a sua estreia mundial no Festival Internacional de Cinema de Veneza. Chega a Portugal ainda este ano, a 11 de outubro.

Vê o trailer: