Em 2010, Casey Affleck esteve envolvido em dois casos jurídicos relacionados com queixas por alegada má conduta sexual, aquando da realização do mockumentary I’m Still Here (2010).

Sete anos depois, com o ator e realizador a ser nomeado – e a vencer – para o Oscar de Melhor Ator Principal por Manchester by the Sea (2016), o caso voltou a tornar-se mediático. Agora, em entrevista à agência de notícias Associated Press (pode ser lida na íntegra e visualizada aqui), Affleck confessou que, então, se comportou “de uma maneira muito pouco profissional“.

Casey Affleck contou também que esteve atento aos movimentos #MeTooTime’s Up e às conversações em torno dos mesmos, e que com isso aprendeu “imenso“. Nesse sentido, explica que passou de um lugar à defesa para um em que tem “um ponto de vista mais maduro“, tentando assim encontrar a sua “culpabilidade“.

Continuou, referindo: “uma vez que fiz isso descobri que havia muito para aprender. Eu era o chefe [em I’m Still Here]. (…) O elenco era o staff e o staff era o elenco, e havia um ambiente pouco profissional“, revelou Affleck.

E eu contribuí para esse ambiente pouco profissional e tolerei esse tipo de comportamento vindo de outras pessoas e desejava não o ter feito. (…) Eu não sabia mesmo pelo que era responsável enquanto chefe“, justificou o realizador do documentário de 2010 que incide sobre uma tentativa de o ator Joaquin Phoenix, que saíra então das luzes da ribalta, se reinventar, mas enquanto rapper.

O ator, irmão do também ator e realizador Ben Affleck, reforçou ainda a ideia de que a sua decisão de não apresentar o Oscar de Melhor Atriz Secundária deste ano, como é comum entre os vencedores das edições anteriores, foi “a coisa certa a fazer“.

As atrizes Jennifer Lawrence e Jodie Foster substituíram Casey Affleck na cerimónia. “Penso que foi a coisa certa a fazer, dado tudo o que se passava então na nossa cultura“, confirmou à Associated Press. “E ter duas mulheres incríveis a apresentar o prémio de melhor atriz pareceu-me a coisa certa“, rematou Affleck.

O próximo filme em que Casey Affleck vai entrar, The Old Man & the Gun (2018), o último da carreira de Robert Redford enquanto ator, estreia a 8 de novembro deste ano em Portugal.

Vê também: Robert Redford anuncia fim da carreira como ator