Depois de, no final do mês passado, LeBron James ter fechado um acordo com a HBO para a realização de um talk show, a estrela da NBA parece querer continuar ligado ao mundo do entretenimento. Desta feita, será um dos produtores executivos do documentário “Shut up and dribble“, sobre o papel político dos atletas na sociedade atual, encomendado pela Showtime.

O presidente e CEO da Showtime, David Nevins, fez o anúncio, na passada segunda-feira (6), durante a tour de verão da Television Critics Association (TCA). Confirmou ainda que o documentário estará dividido em três episódios e tem estreia marcada para outubro.

O título não vem por acaso. Tudo começou em fevereiro quando os campeões da NBA, os Golden State Warriors, recusaram o habitual convite para ir à Casa Branca, por este partir do atual presidente Donald Trump. Após esta recusa, foram vários os jogadores a virem às redes sociais expressarem-se. De entre os quais, esse mesmo, LeBron James. Nesse momento, surgiu aquele que viria a ser o título deste documentário, uma vez que Laura Ingraham, conservadora apresentadora televisiva, disse que James deveria ‘ficar calado e apenas driblar‘ (“Shut up and dribble”).

Todo este episódio serve de justificação para o documentário. Nele, poderemos ver uma narração da história moderna da NBA desde a fusão entre a ABA e a NBA como a conhecemos, em 1976.

Desde cedo que o desporto se tornou uma porta aberta para os atletas verem a sua influência no mundo crescer e deixarem a sua marca fora do campo. A NBA é exemplo disso mesmo, talvez o maior exemplo, possibilitando que os jogadores se tornem ícones culturais. É esta influência que o documentário pretende retratar.

Lê também: ‘Homeland’ e ‘The Affair’ terminam em 2019

Shut Up and Dribble” terá a parceria da Showtime Sports Documentary Films e da produtora de LeBron, a SpringHill Entertainment. Entre os produtores e diretores estão nomes como o do jogador dos Los Angeles Lakers, o seu parceiro Maverick Carter, Rich Paul, Datari Turner e Gotham Chopra.

Durante a conferência de imprensa, Nevins explicou que hoje em dia “ser uma estrela desportiva está diretamente ligado a uma experiência política“. “LeBron James é um de vários atletas cujo lugar no estrelato levou não ao silêncio, mas sim à perspetiva”, afirmou o CEO. Deixou ainda rasgados elogios aos recentes trabalhos documentais de James, Maverick e Chopra.