A onda de calor vai passar e, a partir desta segunda-feira (6) as temperaturas máximas e mínimas vão voltar a descer, prevê o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA).

Apesar disso, o IPMA sublinha que os distritos de Portalegre e Castelo Branco continuarão com avisos laranja e vermelho.

De acordo com um comunicado do instituto, a partir de segunda-feira, a temperatura máxima deverá registar uma descida, sendo acentuada no litoral oeste no dia 6 e nas regiões do interior no dia 7.

Em declarações à Agência Lusa, a meteorologista Joana Sanches adiantou que na terça-feira as regiões do interior deverão ter quebras na temperatura máxima entre os 8 e os 10 graus. A temperatura mínima do ar também irá descer, em especial na segunda-feira (6), com valores abaixo dos 20º na generalidade do território a partir de terça-feira (7). 

Ouve também: A lista de músicas que vai encher o verão de calor e música

Este domingo (5), as temperaturas continuarão elevadas, com possibilidade de ocorrência de trovoadas nos distritos de Portalegre, Évora, Beja e Faro. Na manhã de segunda-feira, essas ocorrências poderão alargar-se às regiões do interior. 

Temperaturas batem recordes em Portugal

Portugal enfrentou, durante os últimos dias, temperaturas muito elevadas. Em Lisboa, por exemplo, nunca tinha havido registo de um dia tão quente como este sábado (4), com 44º de máxima. Foram emitidos avisos vermelhos em 11 dos 18 distritos de Portugal Continental. 

Este sábado, a temperatura mais elevada do país foi registada em Alvega, no concelho de Abrantes, com 46,8º C. Santarém (46,3º), Alcácer do Sal (46,2º), Coruche e Alvalade do Sado (46,1º) e Pegões (46º) também ficaram acima dos 46 graus.