Porque o verão também se vive na aldeia, está a chegar um festival bem no interior do país. A ovelha está de volta e o Carviçais Rock tem cartaz completo para os dias 10 e 11 deste mês. Entre os diferentes artistas, vão marcar presença bandas como Linda Martini, Capitão Fausto e Paus.

Falta uma semana para o Festival de Carviçais Rock. A edição deste ano faz jus à boa música que se produz em Portugal e convida artistas com álbuns fresquinhos. O festival preenche-se, assim, por uma aposta forte em bandas portuguesas, com apresentação dos álbuns lançados ainda este ano.

Linda Martini dispensam apresentações e são a banda cabeça de cartaz do primeiro dia, 10 de agosto. Já Capitão Fausto estão na linha da frente do grupo mais aguardado para o segundo dia do evento, 11 de agosto.

10 de agosto

O dia 10 de agosto preenche-se por sonoridades bem portuguesas, como todo o festival. É no primeiro dia que sobem ao palco os Linda Martini, com um álbum acabado de lançar, em fevereiro deste ano.

No mesmo dia, é esperada a atuação de PAUS. Madeira, conhecido em abril, é o novo projeto do grupo.

Se, por um lado, o festival leva àquela aldeia do concelho de Torre de Moncorvo grupos portugueses já bem conhecidos do público. Por outro lado, o espaço para a divulgação de novos nomes no panorama nacional não faltou. Flying Cages, Francisco Cunha e ainda ChamParty acabam de preencher o primeiro dia do Carviçais Rock.

11 de agosto

No dia 11 de agosto, os festivaleiros vão poder vibrar ao som de Capitão Fausto. A banda lançou o seu último single, Sempre Bem, em maio do presente ano. O próximo álbum do grupo tem lançamento marcado para este ano.

Sobra ainda espaço para Manuel Fúria e os Náufragos subirem a palco e mostrarem as canções que preenchem as suas carreiras musicais. Viva Fúria foi o segundo álbum a solo do artista, lançado no ano passado, quatro anos depois do primeiro.

Lazy Eye SocietyKiss.Kiss Bang.Bang e Bruno Mazeda são as restantes atuações do último dia de Carviçais Rock.

Carviçais Rock 2018

A Origem

Sob o lema “Sente, vive e desfruta do poder da aldeia”, o festival de Carviçais Rock remonta a 1996 e já conta com anos de história. Apesar do interregno, entre 2008 e 2014, o festival transmontano regressou e promove hoje o que de melhor se faz em Portugal.

Ao Espalha-Factos a organização contou como foi reerguer o festival:

“De facto não foi tarefa fácil. Foi necessário começar o projeto do zero, apenas aproveitando o nome do evento. Além do mais, nada disto seria possível sem os apoios quer da Junta de Freguesia de Carviçais, quer do Município de Torre de Moncorvo, os responsáveis máximos pela reestruturação do festival.”

Numa altura em que há uma crescente proliferação de festivais em zonas urbanas e mais a litoral, o público-alvo do Carviçais Rock acaba por ser muito específico.

“A realidade do Festival Carviçais Rock é um pouco restrita devido à interioridade. Os festivaleiros não se deslocam para o interior devido ao número elevado de festivais que têm à porta. Deste modo o público alvo do Carviçais é essencialmente a população transmontana. Daí começar do zero e voltar a realizar este evento de excelência com objetivo de proporcionar um evento deste género à nossa região”, explicou a organização.

The Gift, Mão Morta, Slimmy, Blind Zero, Moonspell, Quinta do Bill, Regula e Mundo Segundo são alguns dos artistas que já passaram pela intitulada “Aldeia do Rock”.

O preço do bilhete diário é de sete euros e o passe geral tem um custo de 10 euros. Os bilhetes podem ser adquiridos na Junta de Freguesia de Carviçais, no Posto de Turismo de Torre de Moncorvo ou junto dos promotores do festival transmontano. O campismo é gratuito.