A atriz Maitê Proença foi dispensada pela Rede Globo no final de 2016 e avança agora com uma ação em tribunal onde pede uma indemnização superior a 100 mil euros pelos 37 anos em que trabalhou na estação televisiva.

A primeira audiência do processo, que decorre sob segredo de Justiça, aconteceu na manhã de terça-feira (31). A antiga estrela das novelas tem criticado a antiga entidade empregadora e revelou, em entrevista ao programa Roda Viva, que soube da demissão pela imprensa e sem nenhum aviso prévio.

A Globo não se pronuncia sobre processos judiciais em andamento. A atriz Carolina Ferraz, que também fez parte do elenco do canal, também processou a empresa. A nova política do canal de televisão passa por manter contratados apenas os atores que estão no ar ou que são nomes emblemáticos na dramaturgia brasileira.

Lê também: Malu Mader dispensada da Rede Globo

Maitê Proença, de 57 anos, protagonizou várias novelas na estação, entre as quais Vila Madalena, Felicidade e Sassá Mutema. O último trabalho na Rede Globo, em 2016, foi a telenovela Liberdade, Liberdade, emitida no nosso país pela SIC. Em 2017 recusou um convite para entrar na novela O Outro Lado do Paraíso, por estar prestes a assinar contrato com a Rede Record, no entanto as negociações falharam.

O mais marcante momento de fama da atriz e apresentadora em Portugal foi quando, em 2009, um vídeo em que cuspia numa fonte do Mosteiro dos Jerónimos e satirizava o país começou a ser difundido na internet.