Eunice Muñoz fez 90 anos na passada segunda-feira e Marcelo Rebelo de Sousa não faltou à festa. Como prenda, o Presidente da República ofereceu à atriz a merecida condecoração da Grã-Cruz da Ordem de Mérito.

Uma das maiores atrizes portuguesas, que pisou inúmeros palcos e décors, que desafiou diversas camâras e encenadores e nos entrou em casa com as mais diferentes personagens, apagou, esta segunda-feira, 90 velas.

Se isto fosse o jogo do “Quem é Quem” seria fácil de adivinhar que falamos de Eunice Muñoz.

No seu aniversário a artista juntou família e amigos e nem Marcelo Rebelo de Sousa escapou. O atual Presidente da República não deixou de cantar os parabéns, nem de prestar homenagem a Eunice.

Entre boa-disposição e sorrisos, também eles o de Ruy de Carvalho e Diogo Infante, as nove décadas valeram à artista mais uma condecoração. Desta vez a Grã-Cruz da Ordem de Mérito que, segundo Marcelo Rebelo de Sousa, se deve à sua “admirável carreira” e ao facto de Eunice ser “uma das mais reconhecidas e amadas atrizes portuguesas”.

A Grã-Cruz visa distinguir “atos ou serviços meritórios que revelem abnegação” em favor da coletividade, praticados no exercício de quaisquer funções, públicas ou privadas.

É importante lembrar que a atriz, que começou o seu percurso logo aos cinco anos de idade, entrando em pequenos musicais, fora anteriormente condecorada com o grau de Grande-Oficial da Ordem do Infante D. Henrique e com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.

Apesar do tumor que enfrentou na tiróide e que, embora superado, a tenha afastado mais dos holofotes do que o esperado, a pequena menina da Amareleja não deixa de encantar todos à sua volta e de nos presentear com grandes momentos artísticos.

LÊ TAMBÉM: FORBIDDEN BROADWAY: SÁTIRA SOBRE O MUNDO DO TEATRO ESTÁ DE VOLTA NUM MUSICAL