O poeta Gastão Cruz foi distinguido com a Medalha de Mérito Cultural “em reconhecimento do inestimável trabalho de uma vida dedicada à poesia”, anunciou o Ministério da Cultura.

Na nota divulgada pelo Diário de Notícias na passada quinta-feira, a distinção é justificada pela dedicação de Gastão Cruz “à produção literária e à escrita, difundindo amplamente a Língua e a Cultura portuguesas, ao longo de mais de 50 anos”, pelo que “entende o Governo português prestar pública homenagem ao escritor Gastão Cruz, concedendo-lhe a Medalha de Mérito Cultural”.

A nota do ministério adianta ainda que “a poesia acompanhou-o desde muito novo, datando do período em que esteve na faculdade o início da sua colaboração em diversos jornais e revistas, com poemas e artigos sobre poesia. Cite-se, a título de exemplo, os ‘Cadernos do Meio-Dia’, publicados em Faro, sob a direção de António Ramos Rosa e de Casimiro de Brito”.

O poeta, crítico literário e encenador Gastão Cruz nasceu a 20 de julho de 1941. Licenciou-se em Filologia Germânica pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa e é autor de diversas obras de poesia e ensaio.

Sobre o poeta

Esta homenagem por parte do Governo junta-se a outras, tais como o Prémio D. Diniz, recebido em 2000 pelo livro Crateras, o Prémio do P.E.N. Clube Português de Poesia, em 1985, 2007 e 2014, respetivamente, pelas obras O PianistaA Moeda do Tempo e Fogo.

Gastão Cruz foi também agraciado com o Grande Prémio de Poesia da Associação Portuguesa de Escritores, em 2002, pela obra Rua de Portugal, e ainda com o Grande Prémio de Literatura DST, em 2005, por Repercussão. Outra distinção é o Prémio Literário Correntes d’Escritas/Casino da Póvoa, em 2009, também por A Moeda do Tempo.

gastão

Foto: Wook

A medalha é entregue a Gastão Cruz no dia 4 de agosto, em Loulé (Algarve), no âmbito do 3.º Festival Literário Internacional de Querença. A condecoração é entregue pelo Ministro da Cultura, Luís Filipe Castro Mendes.

LÊ TAMBÉM: LETRAS DOS BEATLES VÃO INSPIRAR LIVROS INFANTIS