O terceiro dia do EDP Cool Jazz, no parque Marechal Carmona, prometia uma casa cheia com Salvador Sobral como cabeça de cartaz. Mas não ficou por aí.

As portas abriram mais cedo, mas os concertos só começaram às 20h. Num palco mais pequeno, ao pé da zona da restauração, ouviu-se Elmano Coelho no saxofone, nas Cascais Jazz Sessions. O saxofonista atuou acompanhado por uma bateria e um teclado, .

No palco principal, a noite começou com Toty Sa’Med, multi-instrumentista angolano. O músico encantou o público com os seus ritmos suaves e a sua versão musical do poema Namoro, de Viriato da Cruz.

Salvador Sobral fechou o dia, num registo diferente do habitual. Aceitou o desafio do festival e deu um concerto inédito, só com músicas das suas maiores influências – passando pelo jazz, os blues, música da América Latina e até a própria irmã. Com Júlio Resende no piano, André Rosinha no contrabaixo e Bruno Pedroso na bateria, Salvador não esqueceu os seus hits: Amar pelos Dois e o mais recente single Mano a Mano. Teve também vários convidados, como o saxofonista Ricardo Toscano que o acompanhou durante todo o concerto, o “novo amigo” Tiago Nacarato, ex-participante do The Voice Portugal, e até Janeiro, com quem cantou no encore.

Vê momentos de todos os concertos na fotogaleia: