CNN

George Clooney é o ator que mais dinheiro fez no ano passado

George Clooney fez mais dinheiro, durante o ano que passou (iniciando a 1 de junho de 2017), do que qualquer outro ator no mundo. A revista Forbes estima que o galã de Hollywood tenha conseguido render cerca de 239 milhões de dólares, batendo desta maneira o recorde de ganhos anuais para um ator.

Esta quantia recordista deve-se, em grande parte, ao negócio da empresa de tequila que o ator de 57 anos mantém, já que Clooney não participa de um filme desde 2016, quando protagonizou o thriller Money Monster. Para além disso, realizou Suburbicon (2017), com Matt Damon e Julianne Moore, que não se destacou junto das bilheteiras nem da crítica.

Desde 2011 que o ator detinha Casamigos, junto de dois outros investidores – os seus amigos Rande Gerber e Mike Meldman -, que queriam desenvolver a melhor tequila do mundo. Começaram, nesse ano, por injetar um valor estimado de 600 mil dólares cada um na tal empresa. No último ano, a Casamigos foi vendida à multinacional de bebidas alcoólicas Diageo por cerca de mil milhões de dólares. Na altura da venda, Clooney garantiu ao The Guardian que, se quatro anos atrás lhe tivessem perguntado se tinha uma empresa bilionária, “teria dito que não“.

O ator, que venceu um Oscar pela sua prestação no filme Syriana (2005), fica, assim, apenas atrás de Floyd Mayweather, ex-lutador de boxe que venceu o grande combate do ano que passou contra Connor McGregor. George Clooney aparece, por outro lado, à frente de celebridades como Kylie Jenner, que ficou na terceira posição na lista da Forbes que hierarquiza as celebridades mais bem pagas no mundo, ou o astro Cristiano Ronaldo (décimo classificado).

No campo do cinema, vem primeiro do que os atores Dwayne Johnson e Robert Downey Jr., conhecidos por estrelarem inúmeros blockbusters. O comediante Jerry Seinfeld também se aproxima de Clooney, depois de ter assinado contrato com a produtora Netflix, mas é uma surpresa na lista.

Mais Artigos
Cristina Ferreira
Cristina Ferreira doa receitas de novo livro a associações anti-bullying